Procissão marca encerramento da Festa da Padroeira de Tabira

Católicos de Tabira acompanharam, em procissão, no início da noite desse domingo (19), a imagem de Nossa Senhora dos Remédios, padroeira da cidade, encerrando o período festivo. Durante dez dias, fiéis participaram de vasta programação religiosa elaborada pela Paróquia, incluindo visitas, missas e shows.

Antes da procissão, o Padre Aldo Guedes de Carvalho e o Arcebispo Metropolitano de Vitória da Conquista, Dom Luis Pepeu, celebrou missa na Igreja Matriz. Em sua homilia, enalteceu a importância de Nossa Senhora dos Remédios como padroeira e protetora dos tabirenses e agradeceu a todos pelo apoio dado para a realização da festa.

12 ideias sobre “Procissão marca encerramento da Festa da Padroeira de Tabira

  1. Linda festa da nossa Padroeira. Muita gente acompanhou a procissão pelas ruas da nossa querida Tabira, todos sem distinção de raça ou política, formando um só corpo, a fé a a devoção promove este momento. Filhos ausentes assim como eu, estavam presentes. Nossa Senhora dos Remédios ao final de cada dia, protege a cada um conforme as suas necessidades, fica conosco sempre.

  2. A palavra de Deus diz no livro de Êxodo Cap. 20, versículos do 3 ao 6 e no livro de Isaias Cap. 42 versículo 8.

    Não terás outros deuses diante de mim.

    Não farás para ti imagem de escultura, nem alguma semelhança do que há em cima nos céus, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra.

    Não te encurvarás a elas nem as servirás; porque eu, o SENHOR teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniqüidade dos pais nos filhos, até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam.

    E faço misericórdia a milhares dos que me amam e aos que guardam os meus mandamentos.

    Eu sou o SENHOR; este é o meu nome; a minha glória, pois, a outrem não darei, nem o meu louvor às imagens de escultura.

    • Reflita senhor Ferreira Lima.

      “Pela tarde chegaram os dois anjos a Sodoma. Lot, que estava assentado à porta da cidade, ao vê-los, levantou-se e foi-lhes ao encontro e prostrou-se com o rosto por terra” (Gn 19,1).

      Todo católico já deve ter sido perguntado por uma outra religião a respeito do uso das imagens na Igreja Católica. As perguntas sempre vêm com a acusação de que nós católicos somos idólatras porque fazemos uso das imagens. Será que os senhores praticantes de outra religião já leram o Catecismo da Igreja Católica o ensino da Igreja sobre o uso das imagens? Se não, não podem falar sobre a nossa devoção a cada imagens de santos nossas preferências e tradições. As imagens são como fotografias de pessoas que amamos, que nos trazem boas lembranças, assim são as imagens de Cristo, nos fazem recordar Cristo. Assim são as imagens dos Santos na Igreja Católica, lá estão para nos servir como exemplo de perseverança e fé. Devemos lembrar que as imagens estão a todo instante em nossas mentes, pois as criamos constantemente, como exemplo, quando falamos de um carro, ou de uma árvore. A Bíblia é a imagem de Deus, pois suas palavras são a imagem do pensamento de Deus.
      As imagens e os Santos denotam um caminho de paz e amor, de perseverança e fé, onde demonstram a identidade da Igreja Católica – Paz, Amor, Perseverança, Fé. Sejamos Imagens de Cristo e santos no nosso proceder.
      Na passagem de Caná, podemos entender a relação de intercessão, respeitando a sagrada escritura quando coloca Jesus como único mediador. Maria intercede junto a Cristo, o qual atende seu pedido, um pedido feito em favor do outros e não próprio. É por isso que a doutrina católica chama Nossa Senhora “Medianeira junto a Cristo mediador“. Deste modo, Cristo fica como único mediador entre Deus e os homens; e a Virgem Maria fica uma “medianeira junto a Cristo”.
      Nós que vivemos ativamente a EUCARÍTIA , entendemos o sentido da devação das imagens dos nosso santos.

        • Prezada Senhora Rosa, boa noite.

          Com todo respeito em relação ao texto citado em Gênesis capítulo 19, versículo 1, é frágil sustentarmos um ensino em apenas um versículo de forma isolada. No contexto relatado em Gênesis em nenhum momento a bíblia diz que Ló adorou os anjos apenas demonstrou respeito o que é bem diferente de adoração. Veja outros exemplos ( Gênesis 18:2-3, Êxodo 18:7, Números 14:5, etc). Já os textos abaixo demonstram que os próprios apóstolos recusaram qualquer tipo de veneração ou adoração a eles veja a seguir.

          Atos 10: 25-26 (Quando Pedro estava para entrar, Cornélio saiu a recebê-lo e prostrou-se aos seus pés para adorá-lo. Pedro, porém, o ergueu, dizendo: Levanta-te! Também eu sou um homem!)

          Apocalipse 19:10 (Prostrei-me aos seus pés para adorá-lo, mas ele me diz: Não faças isso! Eu sou um servo, como tu e teus irmãos, possuidores do testemunho de Jesus. Adora a Deus. Porque o espírito profético não é outro que o testemunho de Jesus).

          Apocalipse 22:8-9 (Fui eu, João, que vi e ouvi estas coisas. Depois de as ter ouvido e visto, prostrei-me aos pés do anjo que as mostrava.Mas ele me disse: Não faças isto! Sou um servo como tu e teus irmãos, os profetas, e aqueles que guardam as palavras deste livro. Prostra-te diante de Deus).

          Já em relação a se tenho conhecimento dos pontos doutrinários católicos romanos digo que procuro me inteirar de forma a dar embasamento as minhas posições. Por exemplo, creio que é do vosso conhecimento que no Concílio de Trento de 1545 a 1563 ficou estabelecido o seguinte:

          “As imagens de Cristo, e da virgem mãe de Deus, e de outros santos, devem estar e ser mantidas, especialmente nas igrejas, e a devida honra e veneração lhe serão dadas”.

          Porém, o próprio Papa Gregório III (eleito em 731) já havia condenado o uso de imagens na adoração. Outro Papa que se posicionou contra foi Constantino V (eleito em 740). No ano 753 ocorreu um concílio perto da Calcedônia onde também ficou condenado o uso das imagens na adoração. Já em relação a mediação entre o homem e Deus a bíblia é enfática leia na sua própria bíblia:
          1 Timóteo 2:5 (Porque há um só Deus e há um só mediador entre Deus e os homens: Jesus Cristo, homem). Assim não há necessidade de recorrermos a ninguém mais para termos acesso a Deus, somente por meio de Cristo.

          Portanto, considerando que a bíblia e não a tradição é a única regra de fé e prática para o cristão é razoável concluir que tanto as escrituras sagradas como os fatos históricos refutam a adoração ou veneração as imagens.

          • Ufa!!
            Prezado Ferreira Lima,
            convido a você ler o CATECISMO da igreja CATÓLICA e repito : As imagens são como fotografias de pessoas que amamos, que nos trazem boas lembranças, assim são as imagens de Cristo, nos fazem recordar Cristo. Assim são as imagens dos Santos na Igreja Católica, lá estão para nos servir como exemplo de perseverança e fé. Devemos lembrar que as imagens estão a todo instante em nossas mentes, pois as criamos constantemente, como exemplo, quando falamos de um carro, ou de uma árvore. A interpretação é sua, conforme os meus ensinamentos, eu creio e tudo que escrevi.
            Gostaria muito de debater ao vivo, com V.Sª.
            Um forte abraço.

  3. A Biblia se divide entre Velho Testamento e Novo Testamento.
    Acho curioso que pessoas que se dizem “evangélicas” usarem de textos do Velho Testamento para criticar o uso das imagens pelos católicos.
    Ora! O Novo Testamento, onde estão os Evangelhos é a Nova Aliança, o Novo Pacto de Deus com os Homens.
    Até os mais leigos sabem que um Novo Testamento torna sem efeito um Testamento anterior.
    Ademais, a crença, a religião é da intimidade de cada pessoa e deve ser respeitada sempre, indistintamente.

  4. Que bom D. Rosa. Estou aberto ao debate principalmente ao vivo. Só lembrando, a interpretação não é minha até por que a palavra é de Deus. Até breve.

  5. É claro e evidente que não iremos ver em nossos dias pessoas cristãs sacrificando animais para tributar adoração a Deus como se praticava no VT, embora vejamos isso em algumas práticas religiosas. O cânon sagrado é composto por 66 livros, 39 no VT e 27 no NT. No velho testamento temos leis cerimoniais, que foram cumpridas totalmente em Cristo. Temos ainda algumas leis cívicas que ainda perduram, por exemplo, o casamento, dentre outras. Por fim temos a lei moral, essa sim perdurará para sempre. Dessa forma, não podemos desprezar o que está no VT, até por que o próprio Cristo expressou que não veio revogar e sim cumprir a lei (MT 5: 17-18). Mesmo assim, vamos imaginar que o VT esteja sem efeito, então as liturgias realizadas pela própria igreja católica estariam equivocadas, pois vemos constantemente leituras, cânticos e sermões apresentados nas missas que expõem o VT. Por fim, observemos apenas alguns textos do NT (Apocalipse 21:8, 1 Coríntios 10:14, 1 Coríntios 6:9-10) além dos anteriores que confirmam o que expus até aqui Quero lembrar também, que até onde eu sei este espaço é livre para expormos nossos comentários, vivemos num país livre e laico. Respeitar e discordar são coisas bem diferentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Connect with Facebook

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>