Indonésia diz que não voltará atrás em execuções

A Indonésia informou neste domingo (26) que está determinada a avançar com a execução de oito estrangeiros, entre os quais um brasileiro, condenados por tráfico de droga, apesar dos apelos mundiais liderados pelo secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, informa a Agência Brasil.

Ontem (25), as autoridades indonésias notificaram os oito estrangeiros – da Austrália, Nigéria, do Brasil e das Filipinas – que as execuções, por um pelotão de fuzilamento, ocorrerão em breve. Um preso indonésio também será executado na mesma ocasião. A procuradoria-geral da Indonésia declarou que o francês Serge Atlaoui, também condenado à morte por tráfico de droga, foi retirado desta lista de execuções iminentes, depois de muita pressão do governo francês.

Os prisioneiros já foram transferidos para a prisão de segurança máxima de Nusakambangan, onde ficarão até serem executados.

O governo de Jacarta informou, no sábado, que as execuções poderiam acontecer dentro de três dias. Os governos estrangeiros envolvidos já realizaram pedidos de clemência para os seus cidadãos à Indonésia. Os pedidos foram negados.

O secretário-geral Ban Ki-moon “apelou ao governo indonésio para não executar, como anunciou, os dez prisioneiros que se encontram no corredor da morte pelos crimes alegadamente ligados à droga”, indicou um comunicado divulgado ontem pela organização.

“Segundo a legislação internacional, em países onde a pena de morte está em vigor, a lei apenas deve ser aplicada em crimes graves, como mortes com premeditação”, diz a ONU e acrescenta que “as infrações ligadas à droga não estão normalmente incluídas nesta categoria de crimes , muito graves”.

Policiais e Guardas realizam ‘Operação Saturação’ em bairros de Tabira

Comandante Myrelle passando as instruções

A 2ª Companhia de Polícia Militar deflagrou, ontem sábado (26), a Operação Saturação no Município de Tabira. Além do efetivo da Guarnição Tática, mais de 20 homens do Grupo de Apoio Tático Itinerante (GATI), da Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas (ROCAM) e da Guarda Municipal (GM), fizeram incursões em diversos bairros, com objetivo de combater a ação de criminosos. Foram utilizados 06 veículos e 04 motos.

De acordo com a Capitã Myrelle Oliveira, comandante da 2º Companhia, os trabalhos tiveram como foco abordagens, armas, drogas e veículos irregulares, além da prevenção de crimes e a fiscalização de abuso à Lei do Silêncio.

Durante a Operação Saturação, na Rua Josefina Nogueira do Amaral, na COHAB, foi flagrado Eliomar Vicente dos Santos, de 33 anos, agricultor, conduzindo um moto Honda CG 150, vermelha, ano 2007, placa KLV 6426, com chassi raspado, e a placa de outro veículo. O imputado, que também não possuía CNH, juntamente com a moto foi encaminhado a Delegacia de Polícia Civil.

operacao_saturacao (5)

Mais de 11 milhões de brasileiros deixam declaração do IR para a última hora

Mesmo com o fim do prazo de entrega se aproximando – faltam apenas quatro dias para 30 de abril –, cerca de 11 milhões de contribuintes deixaram para a última hora e não apresentaram a declaração do Imposto de Renda. Na mesma altura de 2014, a Receita ainda esperava aproximadamente 12 milhões de formulários, do total de 27 milhões. Para os que estão correndo contra o tempo, a principal indicação é não deixar de prestar contas, mesmo que uma declaração retificadora precise ser preenchida depois. “E não espere até o último dia, para não ter problemas com instabilidades na internet ou com a transmissão da declaração porque colocou algum dado errado”, lembra o consultor tributário Antônio Teixeira, da IOB Sage.

Para Reginaldo Gonçalves, coordenador do curso de ciências contábeis da Faculdade Santa Marcelina (FASM), é possível fazer uma declaração correta na contagem final. “Antes de começar o processo, tenha todos os documentos necessários em mãos: informes bancários e de rendimentos, recibos de pagamentos, comprovantes de compra e venda de veículos e imóveis”, recomenda. Com base nos documentos, o contribuinte deve conferir se está enquadrado em algum dos critérios de obrigatoriedade estabelecidos pelo fisco. Este ano, devem declarar o IR todos aqueles que tiveram, em 2014, rendimentos tributáveis superiores a R$ 26.816,55 ou isentos superiores a R$ 40 mil — como Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), lucro da poupança, herança e doação; ganho de capital ou realizou operações em bolsa de valores; renda proveniente de atividade rural acima de R$ 134.082,75 ou que possua bens cujo valor total exceda R$ 300 mil.

Quem faz em cima da hora tem que ficar atento a lapsos como os erros de digitação: por mais que sejam pequenos, os equívocos são identificados pela Receita Federal e podem até levar à malha fina. “É muito comum que troquem a vírgula pelo ponto, ou que se esqueçam de inserir o dígito separador, o que altera o valor e gera inconsistências”, alerta Gonçalves, da Faculdade Santa Marcelina.

Outro erro comum é se esquecer de informar um rendimento tributável, que será declarado pela fonte pagadora. “Esquecer rendimentos, como um aluguel, pode gerar uma restituição a que o titular não tem direito na realidade. Todos os valores recebidos devem ser inseridos, inclusive os dos dependentes”, explica Dora Ramos, diretora da Fharos Contabilidade. “As recomendações são as mesmas do início do prazo: juntar a documentação e fazer uma checagem antes de enviar. A diferença é que agora a pessoa deve redobrar a atenção e não ceder à pressão do tempo”, completa.

Presidente eleito da CNBB quer ‘alargar leque da pastoral’

O presidente eleito da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), d. Sérgio da Rocha, arcebispo de Brasília, afirmou nesta terça-feira, 21, que, em sua gestão, a entidade estará à escuta e aberta ao diálogo, buscando a unidade com pluralidade. “Vamos alargar o leque da pastoral para a evangelização, atuando em novos areópagos, como escolas e hospitais, para discutir política, economia e cultura”, anunciou d. Sérgio, informa o Estadão.

O arcebispo disse que a CNBB não tem a pretensão de resolver todos os problemas, mas acredita ser capaz de dar uma contribuição, ao tratar de questões como injustiça, desigualdade e corrupção. A CNBB espera que, em seus contatos, possa fazer e discutir proposições, e não apenas criticar. Isso já tem ocorrido, mas d. Sérgio mostra-se disposto a dar passos adiante. O fato de ele morar em Brasília, admite, pode facilitar o entendimento.

O vice-presidente eleito, d. Murilo Krieger, arcebispo de Salvador, observou que os momentos de crise não são necessariamente negativos, porque podem ser momentos de criatividade, apontando valores e fazendo gestos de solidariedade. “Nossa missão é fazer com que a Igreja seja mais dinâmica”, afirmou. O secretário-geral reeleito, d. Leonardo Steiner, bispo auxiliar de Brasília, acrescentou que a Igreja precisa ter vez e voz no diálogo com o poder, ao lutar pela reconciliação e pela paz.

Os bispos da nova presidência da CNBB defenderam princípios e ideias, sem analisar situações particulares, porque os detalhes constarão de uma declaração a ser divulgada até o encerramento da assembleia-geral, reunida em Aparecida.

Morte de Tancredo Neves completa hoje 30 anos

tancredo-neves-presidente-121-480x312Há exatos 30 anos, o Brasil ouvia o anúncio da morte do primeiro presidente civil eleito pelo Colégio Eleitoral, Tancredo Neves. Em 15 de janeiro de 1985, o ex-governador de Minas Gerais Tancredo Neves venceu o candidato Paulo Maluf, do PDS, na disputa pela Presidência da República na última eleição indireta do Brasil. Tancredo conquistou 480 votos e Maluf, 180. Houve 26 abstenções, informa a Agência Brasil.

Para vencer a disputa, O PMDB de Tancredo Neves, de Ulysses Guimarães e de tantas outras personalidades que lutaram contra o regime militar teve de se unir à chamada Frente Liberal, formada por dissidentes do PDS – partido de sustentação do governo militar.

No inicio de janeiro, o então deputado Ulysses Guimarães entregou a Tancredo o programa do partido, denominado de “Nova República”, que previa eleições diretas em todos os níveis, educação gratuita, congelamento de preços da cesta básica e dos transportes, entre outros.

Tancredo firmou com os brasileiros, que foram às ruas lutar pelas eleições diretas, o compromisso de virar a página da história do Brasil, colocando fim ao ciclo comandado pelos militares. Tancredo Neves conquistou os brasileiros de Norte a Sul e deu ao país perspectivas de uma pátria livre. Com a convocação da Assembleia Nacional Constituinte, prometeu banir o chamado “entulho autoritário”.

Com esperança e ânimos redobrados, os brasileiros esperavam ansiosos a chegada do dia 15 de março de 1985, quando Tancredo Neves assumiria os destinos do Brasil e os militares voltariam para as casernas.

No dia 12 de março, a maioria da população ficou decepcionada com o anúncio do ministério, integrado por lideranças da antiga Arena e que haviam migrado para a Frente Liberal.As esperanças começaram a diminuir com a doença de Tancredo Neves, internado 12 horas antes da posse em um hospital de Brasília, onde se submeteu a uma cirurgia. O problema de saúde do presidente eleito foi comunicado na véspera de sua posse. No dia 15 de março, no lugar de Tancredo assume interinamente a Presidência da República o vice-presidente eleito, José Sarney. Da noite de 14 de março até a noite de 21 de abril, brasileiros de todas as regiões, raças e credos oraram pela recuperação de Tancredo. As esperanças de tê-lo no comando do país acabaram na noite de 21 de abril, quando oficialmente foi anunciada sua morte. A tristeza e desesperança tomam conta do Brasil. Até o sepultamento, em 24 de abril, Tancredo recebeu homenagens de multidões de pessoas país afora.

Para o professor da Universidade de Brasília e cientista político Flávio Britto, Tancredo era a esperança. Segundo ele, sua morte acabou com o sonho de milhões de brasileiros que aguardavam as mudanças prometidas em campanha.

“Tancredo representava a efetiva esperança da redemocratização. Sua morte foi um momento de muita frustação e dor para o povo. A simbologia que ele passava era da verdadeira redemocratização. Todos acreditavam que o país iria entrar novamente nos trilhos.”

“Além de representar a esperança, Tancredo Neves tinha a aparência de uma pessoa muito próxima e simpática. Ele estava sempre sorridente, disposto a se aproximar das crianças. Era uma figura que passava confiança”, disse o professor Flávio Britto.

“A notícia da morte dele foi muito impactante. Havia uma união de solidariedade pela recuperação do presidente eleito. Todos torciam pela recuperação dele. Tancredo Neves foi transformado em uma espécie de herói nacional”, acrescentou Flávio Britto.

Limite no número de ministérios será definido amanhã

Os deputados da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) marcaram para amanhã (22) a decisão sobre o número de ministérios que o governo pode ter. A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 299/13, que trata do assunto, não avançou no colegiado nas primeiras tentativas de votação da admissibilidade do texto.

Na última sessão, o texto provocou bate-boca de mais de três horas e teve, como único avanço, o acordo firmado entre os líderes para que a matéria seja definitivamente votada no retorno do feriado de Tiradentes.

A base governista resiste ao texto e rebate o argumento de que a limitação de ministérios significaria grandes cortes nas contas públicas. O líder do governo, José Guimarães (PT-CE), disse que existe uma divergência profunda.

Ele chegou a classificar a PEC de estrupício. “[A proposta] invade a competência privativa do Executivo. Isto virou uma disputa política e a CCJ não pode servir a esse papel”, disse.

Da oposição, o deputado Júlio Delgado (PSB-MG), fez coro ao governo. Na última quinta-feira, enquanto atacava a base governista na CPI da Petrobras em uma sala, defendia a derrubada da PEC na CCJ. “Estou me dividindo para tentar ajudar o governo nesta questão, que considero inconstitucional”, explicou.

O autor da proposta é o presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que apresentou o texto em 2013. Segundo ele, o número máximo de ministérios deve ser 20 e não os atuais 39. “Temos o intuito de sinalizar para a sociedade que o gasto público com a máquina administrativa terá limite. Acreditamos que 20 ministérios, que reduz em 50% o atual tamanho da administração direta, atende bem às necessidades”, explicou o peemedebista.

A proposta de Cunha deixa para o Executivo o detalhamento sobre distribuição, composição e atribuição das pastas. Ele explicou que a Constituição define que a criação ou extinção de ministérios é exclusiva do Poder Executivo, mas o novo texto inclui um teto para isso.

Cunha tem o apoio de parte da oposição e do relator da PEC na comissão, deputado André Moura (PSC-SE). Ele acredita que o governo precisa reduzir e qualificar gastos. Para Moura, a aprovação é importante neste momento em que se discute medidas de ajuste fiscal para equilíbrio da economia brasileira.

Dilma sanciona Orçamento de 2015 com quase 5 meses de atraso

dilma2A presidente Dilma Rousseff sancionou ontem (20) o Orçamento Geral da União de 2015, confirmou o Palácio do Planalto. A lei só será publicada no Diário Oficial da União na quarta-feira (22).

A sanção do Orçamento ocorre com quase cinco meses de atraso. Tradicionalmente, a lei orçamentária é aprovada pelo Congresso Nacional no fim do ano anterior e sancionada nos últimos dias de dezembro. O Orçamento de 2015 só foi aprovado pelo Congresso Nacional em março. O prazo para a sanção do texto acabava hoje.

De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, Dilma não vetou a polêmica proposta que triplica os recursos do Fundo Partidário.

Agora, o governo tem 30 dias para definir o contingenciamento (bloqueio) de verbas para o resto do ano. Até lá, vale o decreto que limita os gastos discricionários (não obrigatórios) entre janeiro e abril aos montantes gastos nos mesmos meses de 2013.

Os cortes são necessários para que o setor público alcance a meta de superávit primário – poupança para pagar os juros da dívida pública – de 1,2% do Produto Interno Bruto (PIB, soma das riquezas produzidas no país) em 2015.

Com a sanção do Orçamento, o governo poderá executar investimentos, como obras públicas e compras de equipamentos, com verba do ano corrente. Desde o início de 2015, todos os investimentos vinham sendo feitos por meio de restos a pagar – verbas empenhadas (autorizadas) em anos anteriores.

Fonte: Terra

Sanfoneiro pernambucano Camarão morre de infecção generalizada aos 74

camaraoMorreu na manhã desta terça-feira (21), aos 74 anos, Reginaldo Alves Ferreira, mais conhecido como Camarão, um dos maiores mestres sanfoneiros de Pernambuco. De acordo a família do artista, Camarão estava internado há seis dias no Hospital Santa Joana, no bairro do Derby, área central do Recife, onde tratava uma infecção intestinal. Ainda não há informações sobre velório e enterro.

Salatiel, filho de Camarão, informou ao G1 que o pai era paciente renal e sentiu-se mal na última segunda-feira (13). “Ele fez uma consulta, passaram medicação e ele voltou para casa. Na quarta [15], foi fazer hemodiálise na Unimed, e a médica indicou que ele fosse internado. Na quinta [16], ele deu entrada na UTI do Santa Joana, onde descobriram que umas feridas no intestino grosso provocaram uma infecção instestinal. Agora de manhã, ele ia fazer hemodiálise, mas a pressão dele baixou muito, e o coração não resistiu”, contou.

De acordo com o site da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), Camarão nasceu em Fazenda Velha, Brejo da Madre de Deus, no Agreste pernambucano, em 23 de junho de 1940, véspera de São João. Radicado no Recife há 25 anos, ele vivia de shows e das aulas de sanfona que ministrava na sua Escola Acordeom de Ouro, no bairro de Areias, na Zona Sul do Recife. Foi professor de sanfoneiros como Cezzinha e Targino Gondim.

Camarão era casado com Maria da Penha e deixou quatro filhos – Salatiel, Sérgio, Sandro e Tadeu. O artista foi nomeado Patrimônio Vivo de Pernambuco, por meio da Lei estadual nº 12.196, de 2 de maio de 2002. “Ainda estamos resolvendo as questões do velório, mas meu pai tinha vontade de ser enterrado em Caruaru [no Agreste de Pernambuco]”, disse Salatiel.

TJPE suspende liminar que afastava Uchoa da presidência da Assembleia

guilherme_uchoa2015O presidente do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), desembargador Frederico Neves, suspendeu, na tarde desta segunda-feira (20), a liminar que tornou ineficaz o resultado da eleição que conduziu o deputado Guilherme Uchoa (PDT) à presidência da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), pelo quinto ano consecutivo, no início deste ano. Pela manhã, o deputado Augusto César (PTB), que era primeiro vice-presidente da Casa, assumiu o comando da Mesa Diretora por conta dessa liminar, expedida na última sexta-feira (17). A ação foi proposta pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-PE).

Durante o velório do corpo do deputado Manoel Santos (PT), realizado no plenário da Alepe, Uchoa comentou a decisão. “Eu já esperava, porque até o Ministério Público já manifestou-se favoravelmente, não existe vício de constitucionalidade. Agora meus advogados vão entrar com uma ação de falsidade documental, porque a OAB juntou uma ata onde autorizava entrar com uma Adin [ação direta de inconstitucionalidade] e eles utilizaram um documento alegando que seria uma ação civil pública”, disse o deputado.

Uchoa também afirmou que voltará imediatamente à presidência da Casa. “Passei [o comando] pela manhã porque fui citado, obedecendo à ordem judicial. Agora que foi cassada a liminar, eu acabo de reassumir a presidência da Assembleia. Dessa vez não vou assumir mais pela quinta vez, vou assumir pela sexta vez”, informou.

Ao G1, o presidente da OAB-PE, Pedro Henrique Reynaldo Alves, informou que a entidade vai ingressar com recurso (agravo regimental) na Corte Especial do TJPE, que é responsável por revisar as decisões da presidência. Alves também respondeu sobre a ação que o deputado afirmou ter ingressado contra a Ordem. “É um equívoco da parte dele, porque a OAB recebeu do seu conselho plenário a autorização para entrar com qualquer tipo de ação adequada para impugnar a reeleição da Mesa Diretora”, disse.

Secretário Alan Dias não reconhece erro e promete acionar vereadores na justiça

allan_diasAdmitindo apenas erros formais o Secretário de Saúde Alan Dias compareceu à sessão da Câmara de Tabira ontem para defender sua pasta das acusações de ter pago R$ 543 mil reais com festas em 2014. A informação é de Anchieta Santos.

Ajudado pelo contador da saúde, João Guilherme, Alan disse que não viu nada demais nas contas. Mostrando-se indignado, o gestor afirmou que o gasto apresentado é globalizado, criticou os vereadores por falta de projetos.

Declarou que crise na saúde, não acontece somente em Tabira, reclamou da falta de diálogo. Prometeu acionar os vereadores denunciantes na justiça.  O secretário reclamou que antes de ir a imprensa, os vereadores deveriam procurar o secretário para conversar.

Chamou a atenção a intervenção dos vereadores Aldo Santana, Djalma das Almofadas e a Dra. Nely quando disseram: “não é feio pedir desculpas pelo erro”.

O erro teria sido a informação do Fundo Municipal de Saúde ao TCE. O Presidente Marcos Crente inclusive disse que esperava o Secretário Dr. Alan ter pedido desculpas pelo erro, mesmo entendendo que o dinheiro da saúde não foi utilizado para pagar festas.

Jurídico da Câmara de Tabira esclarece que Saúde não gastou com festas

A novela sobre a denúncia dos vereadores Aldo Santana e Djalma das Almofadas de que a Secretaria de Saúde da Prefeitura de Tabira, teria pago R$ 543 mil reais com eventos festivos, viveu um novo capitulo no dia de ontem.

Quando a palavra de esclarecimento era esperada pelo Secretário Alan Dias, a própria Câmara se adiantou. Falando a Anchieta Santos no Programa Cidade Alerta, a advogada Laudicéia Rocha, Assessora Jurídica da Câmara, afirmou que realmente o site do TCE apresenta a prestação de contas do Fundo Municipal de Saúde citando a despesa pela saúde.

“Por excesso de zelo”, disse ela, o jurídico da Câmara, fez uso do Sagres, aplicativo do Tribunal de Contas onde puxando pelo CNPJ do credor, identificou que a despesa com festas foi paga pela Secretaria de Cultura.

Laudiceia concluiu dizendo que os vereadores Djalma das Almofadas e Aldo Santana na condição de fiscais do povo fizeram o seu papel, e que agora resta à gestão de saúde ser decente e admitir o erro do Fundo Municipal.

Morre ex-deputado Pedro Eugênio

image

Morreu, há pouco, no hospital Beneficência Portuguesa, em São Paulo, onde estava hospitalizado há mais de três meses, tentando se recuperar de consequências geradas por uma cirurgia no coração, o ex-deputado federal Pedro Eugênio (PT), 66 anos. Ex-secretário de Fazenda e Planejamento de Arraes, Eugênio militou por parte da sua vida pública no PSB, tendo depois se transferido para o Partido dos Trabalhadores. Pedro Eugênio de Castro Toledo Cabral nasceu no Recife em 29 de março de 1949, informa o blog do Magno.

Eugênio formou-se em Economia pela UFPE em 1975, obtendo em seguida o mestrado e tornando-se professor da mesma universidade. Foi nomeado Secretário da Agricultura do Governo de Pernambuco em 1987, assumindo mais tarde as pastas do Planejamento (1989-1990) e da Fazenda (1995-1996). Elegeu-se deputado estadual pelo PSB em 1994.

Em 1998, ainda pelo PSB, foi eleito deputado federal. No ano seguinte filiou-se ao PPS. Voltou à Câmara nas eleições de 2006, já pelo PT, reelegendo-se em 2010. Em 2012, concorreu à prefeitura de Ipojuca, mas terminou a eleição em quarto lugar, com apenas 2.981 votos (5,85% do total).

Assistência Social de Tabira receberá mais um prêmio

ieda_meloA prefeitura de Tabira, através da Secretaria de Desenvolvimento Social, recebeu convite para participar do 8º Encontro Nacional de Secretários Municipais de Assistência Social que acontecerá entre os dias 15 e 18 de maio na cidade de Foz do Iguaçu-PR.

O encontro está previsto para acontecer no Wish Resort, Golf e Convenction envolvendo os líderes comprometidos com o bem estar e a valorização do ser humano.

Tabira receberá o prêmio “Sustentabilidade Social 2015” como reconhecimento nacional do trabalho que está sendo feito com ênfase às ações destinadas a proteção à criança e o adolescente, respeito e valorização à pessoa idosa e a implementação do Bolsa Família, entre outras ações e critérios analisados.

A Secretária de Desenvolvimento Social e 1ª Dama, Iêda Maria Guedes de Mélo e Dias, está fazendo, frente a pasta, juntamente com toda a equipe, um grande e considerado trabalho. Como exemplo de sua dedicação em cuidar das pessoas mais discriminadas, na semana da mulher, Iêda esteve com a assistente social, psicóloga, coordenadoria da mulher e agente de saúde, visitando o prostíbulo, para conhecer a realidade vivida pelas mulheres, bem como levar informações e realizar palestras com os temas: Ser Mulher, Lei Maria da Penha e Direitos da Mulher.

Durante a visita foram distribuídos materiais informativos, cartilha, preservativos e feito encaminhamento para vários exames, entre eles: HIV, Ginecológico, Diabetes.

A secretária Iêda Dias ofereceu para as mulheres vários cursos e destacou a importância da valorização humana. “Estou colocando todos os meios que podemos oferecer a vocês porque reconheço que a dignidade humana não tem preço. O mesmo direito que a presidenta da república tem vocês tem do mesmo jeito, uma vez que, diante de Deus, somos todos iguais”, lembrou iêda.

Iêda, ao falar sobre o prêmio disse que o reconhecimento aparece sempre que há uma preocupação com os irmãos, sobretudo com os mais distantes do meio social. “Estamos, como dissemos na campanha, cuidando das pessoas, e vamos cuidar dos nossos irmãos e irmãs até o final da nossa gestão”, concluiu a Secretária de Desenvolvimento Social e 1ª Dama de Tabira.

Prefeitos do Pajeú participam de reunião do Cimpajeú em Tuparetama

image

Por Bruna Verlene

Está acontecendo na manhã deste sábado (11), a reunião do Cimpajeú em Tuparetam. Onde os prefeitos dos municípios da região do Pajeú, estão tendo a oportunidade de esclarecer as suas dúvidas sobre o FEM 2015.

Estão presentes a maioria dos prefeitos do Pajeú e Moxotó. Após as palestras, o prefeito e presidente do Cimpajeú, Deva Pessoa, ira fazer o corte do bolo junto com os demais prefeitos em comemoração aos 53 anos de Tuparetama.

Os paletrantes, serão Dr. Lúcio e a representante do governo do estado, Andrea Chaves, do FEM.

image

Polícia apreende quase 2 kg de pasta base de cocaína em Tabira, no Sertão

Foram apreendidos ainda 16 frascos de lança perfume e 66 porções de cocaína (Foto: Divulgação/ PM)

Foram apreendidos ainda 16 frascos de lança perfume e 66 porções de cocaína (Foto: Divulgação/ PM)

A polícia apreendeu 1,920 kg de pasta base de cocaína na segunda-feira (6) em Tabira, no Sertão de Pernambuco. De acordo com a Polícia Civil, a localização do material ocorreu após uma operação para a recuperação de objetos furtados de uma casa no Sítio Barro Vermelho, informa o G1.

A droga foi encontrada na residência de um dos suspeitos, no Centro da cidade. Também foram apreendidos no imóvel 16 frascos de lança perfume e 66 porções de cocaína, totalizando 56 gramas do entorpecente; além de 2.788 recipientes vazios onde a droga seria colocada.

Durante a operação realizada pelas polícias Civil e Militar foram presos dois homens – de 22 e 25 anos, além de uma mulher de 20. Eles foram autuados em flagrante e encaminhados, respectivamente, para a Cadeia Pública de Tabira e para a Colônia Penal Feminina de Buíque, esta na região Agreste. Um menor de 16 anos foi liberado.

Bar que abrir na ‘Sexta-Feira Santa’ recebe multa, em Tabira

Bares do município de Tabira estão proibidos de abrirem e comercializarem bebidas alcoólicas nesta sexta-feira, 03. A determinação atende a Lei Municipal n° 360, de autoria do vereador Marcílio Pires, sancionada em 2006 pelo então prefeito Josete Amaral.

O estabelecimento que descumprir o que determina a legislação municipal poderá pagar multa. Caso haja reincidência, o valor da penalidade aumenta. Além da multa, os bares podem ser interditados e até ter o alvará de funcionamento suspenso.

A medida vale a partir da zero hora desta sexta-feira até às 0h do sábado, 19. O cidadão poderá contribuir para a fiscalização. Quem desejar realizar alguma denuncia de comercio de bebidas alcoólicas funcionando neste período basta ligar para o (87) 9987-6884.