Votação do PL que trata do piso do professor é adiada

Professores-TeresaA votação do Projeto de Lei 79/2015, que altera o piso salarial do magistério em Pernambuco e que estava na Ordem do Dia desta quarta-feira (25) na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), foi adiada. O fato de a Comissão de Educação não ter dado o parecer final à proposta teria sido o motivo para a retirada do PL de pauta, informa o Blog da Folha.

A Comissão poderia até ter dado o parecer nesta quarta-feira (25), mas valorizou o tempo para a negociação entre o Governo do Estado e a categoria.

Presidente da Comissão de Educação e Cultura, a deputada Teresa Leitão (PT), é contrária à votação e, por entender que o texto do Governo do Estado, da forma como está, distorce a carreira do magistério, votou contra o projeto na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), nessa terça-feira (24).

“Nós, da Comissão de Educação, pedimos um prazo maior. A gente não votou. Hoje, teve reunião da comissão e estrategicamente eu não botei na pauta. Foi estratégica mesmo para poder a gente respeitar o processo de negociação. Teve uma falha nesse processo que foi o projeto vir antes da primeira rodada de negociação. Aí, a primeira rodada já foi sob tensionamento do projeto que nem foi negociado e nem atende à categoria majoritariamente”, explicou Teresa.

A deputada afirmou, ainda, que o presidente da Casa, deputado Guilherme Uchoa (PDT), questionou se poderia dar o parecer em plenário, mas ela negou.

A parlamentar ainda cobrou diálogo com o Governo e lembrou as negociações passadas que foram comandadas pelo governador Paulo Câmara (PSB), enquanto secretário estadual. “A gente apela também para a experiência dele durante todos esses anos, seja como secretário de Administração seja como secretário da Fazenda para que a gente possa levantar uma alternativa”, avaliou.

Uma nova votação foi marcada para a próxima terça-feira (31), às 14h30. Na segunda, professores e representantes do Governo do Estado se reunião em mais uma rodada de conversa.

Deixe uma resposta