Volta à Câmara dos Deputados em defesa das conquistas sociais

Depois de quase dez anos servindo ao Governo de Pernambuco, o deputado federal Danilo Cabral (PSB-PE) retornou à Câmara Federal. No fim de maio de 2016, ele reassumiu o mandato, com o objetivo de fortalecer a interlocução do Governo do Estado com o Congresso Nacional e a articulação do próprio PSB.  Havia a expectativa de Parlamento retomasse seu protagonismo com a discussão de pautas relevantes para a sociedade, o que de fato ocorreu com as reformas enviadas pelo Governo para Câmara, com a do Ensino Médio e da Previdência, explica o deputado.

Danilo Cabral faz um balanço positivo de seus sete meses de atividade legislativa. Cumprimos nossa tarefa enquanto legislador, na condição de ter a responsabilidade de fiscalizar, de poder propor e melhorar, através do processo legislativo, as propostas que chegam a Câmara dos Deputados, afirma. O principal balizador de sua atuação foi a defesa das conquistas sociais. Não podemos permitir que haja retrocessos para a sociedade, destaca.

Uma das áreas em que o deputado mais se dedicou foi a educação  Danilo é membro titular da Comissão de Educação da Câmara dos Deputados. Por causa da relação que tenho com a educação ­ fui secretário da área no Governo Eduardo Campos, entre 2007 e 2010 ­ continuamos trabalhando nesse ambiente lá e já conseguimos algumas conquistas importantes, comenta. O parlamentar cita a proposta do PSB para a reforma do Ensino Médio, que assegurou mais recursos para a implantação das escolas em tempo integral.

O deputado também fez um relevante trabalho na articulação para ajudar os municípios pernambucanos, buscando recursos junto à União e ao Governo do Estado. Faz parte do nosso papel como legislador, destinar recursos da União para as cidades. No nosso orçamento para o próximo ano, foram consignados mais de R$ 15 milhões para as áreas de saúde e infraestrutura. Isso é muito importante nesse período duro que vive o Brasil, diz. Para Danilo, os municípios são o elo mais frágil da Federação e, por isso, sofrem mais o impacto da crise econômica.

Em 2017, o deputado acredita que a pauta econômica continuará a dominar as discussões no Congresso, especialmente com a reforma da Previdência. O Governo Federal encaminhou a proposta para a Câmara, que deve formar uma comissão especial para analisar as mudanças no sistema previdenciário em fevereiro. Além disso, estará em análise a reforma trabalhista, a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), o aumento de recursos o Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação).

Deixe uma resposta