Vereador Valdemir reconhece que a Rádio Cidade leva ao ar as cobranças do povo, mas que também relata as ações do governo

Na sessão da Câmara dos Vereadores da última segunda-feira, ao fazer uso da Tribuna, o vereador Valdemir Filho fez mais uma vez algumas críticas à Rádio Cidade FM.

Para ele, a emissora teria assumido o papel de perseguição ao governo municipal sem dar visibilidade às ações positivas que a gestão tem feito.

Ao ter as declarações rebatidas pela produção do Programa Cidade Alerta, o mesmo solicitou um espaço e foi o entrevistado desta quarta-feira (30).

Valdemir citou como exemplo a notícia da perda do SAMU, onde ele afirmou que foi feito um carnaval e não foi relatado os motivos que a gestão teria apresentado para se afastar do consórcio.

Também relatou a entrega de fardamento dos alunos da Rede Municipal, o fim do lixão e a recuperação de estradas que, segundo ele, foram boas ações que não foram destaque no noticiário da rádio.

Por sua vez, a Rádio Cidade fez ver que em todos os exemplos citados pelo vereador, houve a repercussão no Cidade Alerta e em outros programas que também veiculam notícias, inclusive com os próprios responsáveis de cada pasta sendo entrevistados e relatando as conquistas.

Na veiculação da notícia do SAMU, os programas levaram ao ar na íntegra toda a nota da Assessoria de Comunicação e as razões apontadas para o fim do serviço.

Outras ações do governo também já foram relatadas no Programa Cidade Alerta, como por exemplo, a manutenção dos médicos plantonistas diariamente no hospital.

Diante dos esclarecimentos pertinentes, o vereador reconheceu que todos esses fatos foram sim noticiados pela rádio. Ao ser cobrado sobre a promessa de campanha para “nascer menino” no hospital de Tabira, Valdemir disse que ainda não foi possível e que a gestão tem se esforçado para isso acontecer. Um dos fatores que atrapalharam, segundo ele, foi a pandemia.

Deixe uma resposta