Vereador Edmundo Barros envia Carta à Direção da Rádio Comunitária Tabira FM

Confira na íntegra.

Venho através deste, solicitar desta direção, para rever a decisão tomada em suspender o Programa “A Voz da Câmara”, por um período de 90 (noventa) dias. Trata-se de um Programa Informativo, onde a Sociedade não pode e nem deve ficar desenformada.
Reconheço que é necessário alguns ajustes, por parte desta direção, determinar regras, normas, disciplinar o referido programa, com dia, horário, conteúdo, alguns cortes, censuras, etc. Desculpem a sinceridade, mas não é justo que o Chefe do Executivo, use os microfones desta conceituada emissora nos dias: Sexta, Sábado e nesta última semana, também na Segunda-feira, rebaixando, excitando e provocando a bancada que fazem oposição ao seu Governo.
Tudo isto aceito por esta direção. Para mim, trata-se de uma estratégia, onde a Sociedade não tomar conhecimento dos fatos ocorridos em nosso Município, não podemos saciar os direitos de ninguém. Diante o exposto, solicito resposta o mais rápido possível, para que possamos tomarmos as medidas cabíveis e necessárias.

Atenciosamente,

Edmundo Dantêz cordeiro Barros
Vereador

5 pensou em “

  1. esse programa ñ tava sendo informativo,e pode fazer uma pesquisa selhores vereadores quanto ao programa que garanto a vcs que, a população votara contra a volta desse bla,bla,bla.

  2. concordo plenamente com o vereador edmundo barros o povo tem o direito de saber o que esta acontecendo no municipio e os vereadores foram eleitos para isso e so atraves do rádio e que a população pode ficar sabendo o que realmente acontece no municipio, agora tem que ter criterios.

  3. E PARA REFLETIR

    Sobre o fechamento do Programa A Voz da Câmara, mesmo sendo por 90 dias, como medida disciplinar ou por outras razões, como quer transparecer a diretoria da radio comunitária…, tenho a dizer que a falta de tato no fazer democrático é tal que, mesmo com a melhor das intenções, a população é cada vez mais manipulada pelos interesses de alguns.
    Nunca é de mais lembrar que, numa tentativa de romper o domínio de manipuladores dobre a comunicação e de democratizar o sistema de informação e comunicação é que surgiu o NOMIC (Nova Ordem Mundial da Informação e Comunicação), reconhecida pela UNESCO em 1980, que faze as seguintes propostas: Um novo sistema de propriedade, que pede a ruptura dos sistemas monopolísticos do Estado e da empresa privada, tanto das estruturas da comunicação quanto dos recursos tecnológicos; uma nova presença do publico, com atitudes e mecanismos de participação (não apenas legais ou legalistas), um novo comunicador, formado para prestar serviço à coletividade e não aos interesses privados, um novo receptor, motivada para discutir, discernir e participar, uma nova legislação nacional e internacional orientada para a promoção e a garantia, não só do direito de opinar e de informar, não só do direito a segurança e a ordem publica, mas também orientada para a promoção e a garantia da participação dos membros da sociedade na gestão, uso e desfruto da comunicação.

    Este foi o contexto no qual surgiu a legalidade das rádios comunitárias, como a Radio Tabira. Deixo aqui o meu questionamento: Será que a radio Comunitária Tabira, com a atitude que tomou com relação ao fechamento do Programa A Voz da Câmara esta cumprindo o seu papel… viva a Democracia!!!!

  4. Arimateia, não foi suspenso so o programa da camara, e sim o programa de joel mariano e o da prefeitura.viva a democracia em tabira.

  5. Isso é muito interessante quando oposição ia fase o programa voz da Câmara no governo do josete lar estava tonho do ouro ao lado de Edmundo Barros metendo o pau em josete agora eu pergunto por que não pode fazer o mesmo com dinca tonho do ouro?

Deixe uma resposta