Um crime a cada 4 dias: feminicídios cresceram 14,6% em Pernambuco em 2021

Nem mesmo as campanhas de conscientização e o incentivo para que as vítimas procurassem a polícia nos primeiros sinais de ameaça foram suficientes para evitar que os números da violência contra a mulher crescessem em Pernambuco em 2021. Ao todo, segundo a secretaria de Defesa Social (SDS), 86 casos de feminicídios foram contabilizados. Em 2020, foram 75. O aumento foi de 14,6% – uma média de uma morte violenta a cada quatro dias.

Ao mesmo tempo em que esse tipo de crime cresceu, as denúncias de violência doméstica caíram nas delegacias da Polícia Civil. O ano terminou com 40.846 queixas de mulheres – uma queda de 1,84% em relação às 41.612 denúncias registradas em 2020. A estatística demonstra a necessidade de as vítimas procurem ajuda imediata.

Mas pode apontar, ainda, a dificuldade de as mulheres conseguirem prestar queixa – visto que à noite e nos fins de semana a maioria das unidades policiais está fechada.

No total, 241 mulheres foram assassinadas no Estado no ano passado. Mas nesse número estão incluídas outras motivações, como o envolvimento das vítimas em atividades criminosas, por exemplo.

A SDS alega que, dos 86 feminicídios ocorridos em Pernambuco no ano passado, 94,2% tiveram a autoria indicada após investigação policial, com encaminhamento ao sistema de Justiça. “Os inquéritos ainda em andamento estão dentro do prazo para finalização”, afirma a pasta.

Para ampliar o acesso das vítimas de violência à polícia, o governo do Estado promete a instalação de três novas delegacias especializadas. As unidades ficaram nos municípios de Olinda (Região Metropolitana), Palmares (Zona da Mata Sul) e Arcoverde (Sertão do Moxotó). Não há prazo definido para a inauguração. Atualmente, há 11 delegacias da Mulher.

Pajeú

Em 2017, foi instalada em Afogados da Ingazeira uma Delegacia de Polícia da Mulher. Inaugurado pelo governador Paulo Câmara (PSB), o equipamento de segurança beneficia beneficiar cerca de 170 mil mulheres dos 17 municípios que compõem o Sertão do Pajeú.

A unidade é a segunda especializada no atendimento ao gênero no Sertão –  a primeira fica em Petrolina -, e a 11ª em funcionamento no Estado.

A unidade atende além de Afogados da Ingazeira os municípios de: Brejinho, Calumbi, Carnaíba, Flores, Iguaraci, Ingazeira, Itapetim, Quixaba, Santa Cruz da Baixa Verde, Santa Terezinha, São José do Egito, Serra Talhada, Solidão, Tabira, Triunfo e Tuparetama.

Deixe uma resposta