TSE mantém cassação de prefeito e vice de Água Branca

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu, na sessão plenária de hoje, negar seguimento ao Agravo Regimental no Mandado de Segurança 3642 no qual a Coligação “Muda Água Branca” (PSDB/PT/PP) pede a cassação da decisão do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) que impediu a execução imediata da sentença proferida pela juíza da 34ª Zona Eleitoral, até o julgamento final pelo próprio Tribunal Regional.

No caso, o candidato eleito para o cargo de prefeito, Hercules Sidiney Firmino, o Siduca; (PFL) e para vice-prefeito, José Nicolau Pereira, o Dr. Zezinho, tiveram seus mandatos cassados por realizar doações de sacos de cimento, madeiras, dinheiro, material de construção e cestas básicas a diversos eleitores em troca de voto.

O ministro Marcelo Ribeiro, relator do processo, foi acompanhado por todos os presentes em seu voto pelo desprovimento do Agravo Regimental. “Não há nada de teratológico na decisão que atribuiu efeito suspensivo até o pronunciamento do Regional, por isso, nego provimento”, afirmou o ministro.

Fonte: Paraiba.com.br

Deixe uma resposta