Surpresa amanhã na Meia Maratona.

Depois de correr 3 maratonas consecutivas com calçados diferentes, com que Julhinho Cordeiro correrá amanhã na Meia Maratona?

Calçados usados nas últimas 3 maratonas.

Na Maratona do Rio de Janeiro correu de Five Fingers Vibram, uma sapatilha leve que deixa o atleta “quase” descalço.  Em Brasilia usou o “normal”: tênis Saucony. Em Recife, na Maurício de Nassau, surpreendeu até os amigos corredores quando estreou usando um sapato social (fotos acima).

Na meia de Tabira ele pode surpreender mais ainda. Aquele que tiver sugestões pode enviar pelo comentário abaixo. Ai vão 2 sugestões minhas:

14 pensou em “Surpresa amanhã na Meia Maratona.

  1. George,

    Eu tenho duas sugestões. A primeira que seja postado uma placa implacável com a sua “sujestões”..hehehehehe
    A segunda, é que ele pode ter usado uma bota.

  2. Meu deus,acho que tem coisas melhores para postarem,do que se preoculparem com o calçado que o cara vai usar,como as coisas em Tabira são,tem tantas pessoas humildes que correram,mas o foco é só com quem tem R$$$$$$

    • Meu Deus, que coisa. Com certeza pessoas que pensam assim não estavam presentes no evento. Pois saibam que Julio e todo o ônibus que veio de Recife trouxe livros, brinquedos, roupas e fizeram doação à comunidades de Tabira. E isso não foi o foco. O foco principal foi mostrar que se pode fazer amigos, cuidar da saúde e se divertir pagando muito pouco, ou quase nada. Realmente, muitos corredores humildes compareceram, e nós da família de Julio recebemos todos, vibramos com eles na Borborema e entregamos nossas camisas e medalhas para os mesmos. Vocês estavam lá? George e Sandro abrilhantaram a organização, mas ninguém vê que isso é por Tabira e não por quem tem R$$$$. Não percam tempo lendo posts descontraídos deste tipo. Foquem naqueles posts que vocês gostem, comentem mais mas critiquem menos. Mariana

  3. Bom humor e prática de esportes nos fazem leves e de bem com a vida. E uma “besteira”, para alguns, prova que para praticar a corrida não é obrigatório tênis caros, e sim dedicação, determinação, superação de limites, e acima de tudo amor aos esportes e a vida saudável.
    Longa vida aos amantes das corridas de rua, esporte que a cada dia conquista mais adeptos no Brasil
    Obrigada a ACORJA (Associação dos Corredores da Jaqueira) por prestigiar a 3ª Meia Maratona de Tabira.
    Já estamos esperando a edição de 2012
    Abraços e bons km!

  4. Não entendo os comentário de Ires e Wagner. O post só é importante quando fala da baixaria da política de Tabira? é isso que é importante e relevante pra vocês?
    O post falava de uma corrida que ia haver em tabira para promover a prática de esportes, o bem estar, a busca pela saúde e qualidade de vida. Se vocês ignoram, assuntos como esses tem cada vez mais espaço em todos os tipos de mídia, afinal é politicamente correto a preocupação com a saúde, e é assunto importante sim, pelo menos para pesssoas eclarecidas e em sintonia com o que acontece no mundo a nossa volta. Vocês já ouviram falar em obesidade, hipertensão, diabetes, doenças coronarianas, depressão? Pois é, todos esses problemas são muito minimizados quando se pratica esportes.
    E se a pessoa resolveu correr descaço, de bota, tênis, sandália… e daí? O que incomodou tanto vocês? E se mais uma vez vocês desconhecem, a corrida de rua é um dos esportes que menos requer condição financeira para praticá-lo. O que basta é um calção, uma camiseta e um tênis…ou não..

    • Fátima, esses leitores gostam de ver é o circo pegar fogo, notícia light eles não gostam. Até ai tudo bem, ignorem, pulem, não leiam, mas criticar eu acho exagero apesar de achar que eles têm todo direito de comentar da forma que quiserem.

  5. Fiquei na pista vendo os corredores passarem, achei lindo os Tabirenses na maior alegria participando também!!! Exemplo de vida saudável, companheirismo e construção de novas amizades!!!!
    Parabéns querida Dulce Lima, por ter uma família tão linda que dá grandes exemplos a serem seguidos por nós demais Tabirenses!!!!
    Abraços

Deixe uma resposta