Reunião para discutir negociação salarial entre Governo, PMs e Bombeiros é cancelada

A reunião que aconteceria nesta sexta-feira entre o secretário da SDS/PE (Secretaria de Defesa Social do Estado de Pernambuco), Ângelo Gioia, os comandantes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, e os dirigentes das associações, para discutir a negociação salarial da categoria foi cancelada. O comandante-geral da PM-PE, Coronel Carlos D’Albuquerque, alegou “a intransigência dos policiais, que seguem sem querer colocar todo o efetivo na rua e resolveram sair do PJEs (Programa de Jornada Extra de Segurança)” como motivo do cancelamento. Novas negociações estão marcadas para o dia 4 de janeiro.

Os PMs e os Bombeiros estão em operação padrão – sem realização de horas extras – em Pernambuco desde o dia 6 de dezembro. Devido à ameaça de greve por parte da categoria, algo que foi descartado na assembleia do dia 9, o governador Paulo Câmara (PSB) solicitou ao Governo Federal, como medida preventiva, a transferência de tropas dos três poderes das Forças Armadas à Região Metropolitana do Recife. O deslocamento custou R$ 270 mil aos cofres públicos e a permanência das tropas vem tendo mais de R$ 2 milhões de reais de custo.

Existe a possibilidade da Força Nacional se juntar aos mais de 3 mil soldados da Marinha, Exército e Aeronáutica que estão em território pernambucano para reforçar a segurança.

Em entrevista ao Diario, o presidente da Associação dos Cabos e Soldados de Pernambuco (ACS-PE), Albérisson Carlos, lamentou o cancelamento do encontro. “Recebemos com surpresa e de maneira muito lamentável essa péssima notícia para a população”, afirmou.

Segundo Alberisson, existe um tratamento diferente aos policiais por parte do governo. “Querem hierarquizar uma categoria”, disse. “O Governo não está muito preocupado em solucionar este problema”, completou. Para o presidente da entidade, tamanho impasse reforça que “o Governo do Estado quer intervir numa instituição privada”.

Com informações de Gabriel Trigueiro/Diario de Pernambuco

Deixe uma resposta