Renan Calheiros critica abertamente o governo Temer de olho em 2018

Diário de Pernambuco
Nos bastidores do Congresso Nacional corre um dito que se o ex-presidente do Senado Renan Calheiros (PMDB-AL) “pular do 10 andar, pode ir atrás porque lá embaixo é água”. A brincadeira é bem reveladora do estilo de Renan para se manter sempre no poder. Ou o mais perto possível dele. Foi assim com a ex-presidente Dilma Rousseff de quem era próximo e chegou a ser tido por petistas como um aliado importante para garantir sua permanência no cargo. Isso até o impeachment virar uma onda irreversível e ele abandonar o barco. E com o presidente Michel Temer (PMDB) parece não ser diferente.
Patinando na baixa popularidade, Temer virou alvo da artilharia do seu correligionário, que é também líder do PMDB no Senado. Renan subiu o tom nas últimas semanas e vem criticando sem trégua o Palácio do Planalto e suas medidas. Por trás do fogo amigo está o cenário eleitoral pouco promissor para a família Calheiros em Alagoas, onde Temer é rejeitado por 72,4% da população, segundo levantamento do instituto Paraná Pesquisas publicado dia 10. É que Renan tem planos de se reeleger senador da República pela quarta vez e com isso garantir o foro privilegiado nos processos em que figura como réu. Pretende ainda assegurar a reeleição do filho, Renan Filho (PMDB), eleito governador de Alagoas em 2014 tendo como principal apoiador, na época, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Mas com reformas e projetos impopulares como o da Previdência Social, a economia em grave recessão e na mira da Justiça depois de ter sido denunciado pela operação Lava-Jato, essa meta pode ser difícil de ser alcançada ao lado de um presidente pouco popular, principalmente no Nordeste. Além disso, a disputa pelo Senado promete ser acirrada. Já são seis pré-candidatos adversários para duas vagas, entre eles o ex-governador Teotônio Vilela Filho (PSDB). E ainda uma disputa dentro de seu próprio partido já que Max Beltrão, ministro do Turismo e deputado federal pelo PMDB de Alagoas, também pleiteia a vaga de candidato ao Senado.

Deixe uma resposta