“Quem morre calado é o sapo debaixo da perna do boi”, diz líder de comunidade sobre embargo da obra de abastecimento em Arara e Brejinho

Representantes da associação do Povoado de Brejinho, classificaram como lamentável e de perseguição política a atitude da prefeita Nicinha Melo ao embargar obra.

O Programa Cidade Alerta, da Rádio Cidade FM, recebeu nesta terça-feira (26) uma representação para falar em nome de alguns moradores dos Povoados de Brejinho e Arara, em Tabira. Não falaram em nome de todos os moradores porque, acredite, há nas duas localidades uma pequena parcela que defende que a obra não aconteça, simplesmente porque defende seus políticos de estimação e não querem contrariá-los. Outros é porque defendem seus interesses pessoais, como empregos na gestão, por exemplo.

Mas em nome daqueles que defendem o acesso a água potável, doce, de qualidade e tratada, Genecy e dona Maria dos Correios, que preside a associação dos moradores, disseram que antes de começar os trabalhos, aconteceram várias reuniões onde todas as dúvidas da comunidade foram tiradas pelos técnicos da Compesa.

Depois de todo esclarecimento feito à população houve a assinatura da ordem de serviço e início da obra que, nas palavras de Genecy, seria a redenção da localidade que há 22 anos tem acesso a água de poço, salgada e imprópria para o consumo humano.

Os entrevistados classificaram como lamentável e perseguição política a atitude da gestão da prefeita Nicinha Melo (MDB) ao embargar a obra. “O que se esperava do governo era que agisse no sentido de facilitar os trabalhos e não dificultar ou paralisar”, lamentaram.

Eles disseram que já levaram o caso, através de ofício, ao Ministério Público e estão prontos para lutar através de abaixo assinado ou até mesmo protesto em favor da conclusão da obra.

“Quem morre calado é sapo debaixo da perna do boi”, disse Genecy. O que não faltou a eles durante o programa foi mensagens de apoio da população tabirense que também fez questão de mostrar sua solidariedade às comunidades prejudicadas pelo governo da prefeita Nicinha.

Deixe uma resposta