PT quer “guerra” a oposição em reação a ofensiva contra ex-presidente

lula001Blog da Folha de PE

O Partido dos Trabalhadores quer “guerra” à oposição no Congresso Nacional, na volta do recesso. O motivo seria uma reação ao que considera ofensiva orquestrada para atingir o ex-presidente Lula (PT). De acordo com a coluna Painel, da Folha de S. Paulo, deputados e senadores vão responder a ataques nas tribunas e “partir para cima” de tucanos como Aécio Neves (MG) e Cássio Cunha Lima (PB).

A estratégia, segundo a coluna, será cobrar que a Lava Jato aprofunde investigações sobre a relação das empreiteiras com governos do PSDB em Estados como São Paulo e Minas Gerais.

“Mexer com Dilmta tudo bem, mas com o Lula não!”. A frase é de um senador petista que esteve com o ex-presidente na semana passada, ao explicar a reação do partido.

Ainda segundo a coluna, dirigentes de partidos de oposição já apontavam na semana passada que o agravamento da situação de Lula é um dos poucos fatores que podem reagrupar forças de esquerda, hoje dispersas e críticas ao governo da presidente Dilma Rousseff (PT).

Deixe uma resposta