PSDB entra com pedido de cassação do 2° governo Dilma

A oposição ao governo federal vai apresentar, nesta quarta-feira, uma ação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), de Investigação Judicial Eleitoral contra a presidente Dilma Rousseff (PT). O pedido, que precisa ser apresentado antes da diplomação da mandatária que acontece nesta quinta-feira, baseia-se na suspeita de que os Correios tenham realizado entregas de material de campanha da petista durante o pleito e que já foi alvo de críticas da oposição na época, através do ex-presidenciável Aécio Neves (PSDB). Irregularidades no financiamento de campanha e Ação de Impugnação de Mandato Eletivo também fazem parte do pedido.

O suposto “abuso de poder político na campanha” através da estatal em questão, foi um dos principais temas de críticas usados durante a campanha. Além dessa denúncia, o senador Aécio Neves, até então principal adversário da petista, denunciou que os Correios deixaram de entregar correspondência de campanha dos candidatos tucanos para os destinatários. Na época, Aécio relacionou o caso com o escândalo da Petrobras.

O pedido de cassação está sendo considerada uma carta na manga para o partido, caso seja comprovada a ligação das contas da campanha com o escândalo da Petrobras, para posteriormente pedir a cassação. A presidente Dilma Rousseff classificou como “factóide de campanha” as denúncias feitas pela oposição sobre relacionadas aos Correios. A ação é de competência do corregedor-geral eleitoral, o ministro João Otávio de Noronha, informa o Diário de Pernambuco. 

Deixe uma resposta