Protesto de moradores e comerciantes na PE 304 em Tabira completa três anos de promessas e sem soluções

Em 15 de maio de 2019, exatos três anos atrás, um grupo de moradores, comerciantes e políticos locais realizaram um protesto na PE 304, que liga Tabira à divisa com a Paraíba, na cidade de Água Branca.

Um dos articuladores do protesto e morador da localidade, o contador, José Augusto Freitas, popular Zéu, usou suas redes sociais ontem para lamentar o descaso com a PE que segue do mesmo jeito. “Lembrança de três anos atrás sobre o protesto que fizemos em prol da recuperação da rodovia José Paulino de Melo, e ainda continua do mesmo jeito, aliás pior ainda”, disse.

Em visita a Tabira em dezembro passado o governador, Paulo Câmara (PSB) divulgou o processo de contratação da empresa responsável pela obra de restauração da rodovia, no trecho de 16 quilômetros, entre a cidade das tradições e a cidade paraibana. “A nova via receberá os trabalhos de requalificação do pavimento, recuperação da rede de drenagem e sinalização da pista”, dizia o comunicado.

Outra obra comunicada foi a autorização do início da licitação para escolher a empresa que fará o estudo do projeto de implantação do Anel Viário. “A estrutura irá abranger um segmento de 1,5 quilômetros, entre as PE’s 320 e 304, na divisa com o estado da Paraíba”. O prazo dado pelo próprio governador, em entrevista a Rádio Cidade FM, foi que as obras começariam em março deste ano. Depois o prazo se esticou para julho.

Zeu diz não acreditar mais na promessa do Estado de recuperar a rodovia. “Querem nossos votos para continuar essa bagaceira”, finaliza.

Deixe uma resposta