Projeto estimula o uso de plantas medicinais no tratamento de doenças em Petrolina, PE

Globo.com

Resgatando um costume antigo e valorizando os bens naturais, o projeto ‘Plantas medicinais: Multiplicando Saúde’, desenvolvido no Instituto Federal Pernambucano (IF Sertão -PE), campus Petrolina Zona Rural, no Sertão de Pernambuco, busca estimular o uso e o cultivo de plantas medicinais no tratamento de doenças, na região. A iniciativa consiste na distribuição de ervas e mudas à comunidade, criação de hortas e em orientações sobre o uso das plantas junto à população.

O projeto conta com a participação de estudantes bolsistas do curso de Agronomia e dos cursos técnicos em Agricultura e Agropecuária da instituição e contempla os campi de Ouricuri, Floresta, Salgueiro e Petrolina do IF Sertão–PE e comunidades rurais da região.

Para a professora e orientadora do projeto, Flávia Cartaxo, a receptividade da população em relação à iniciativa é positiva. “A receptividade para instalação de pequenas hortas nos quintais é muito boa. No que diz respeito ao consumo, há uma grande procura das ervas medicinais, principalmente para problemas respiratórios”, disse.

Apesar de benéficas à saúde, a substituição total de medicamentos farmacêuticos por plantas medicinais não é recomendada.

“Bom ressaltar que, mesmo sendo regulamentadas e usadas tradicionalmente por gerações, não se deve substituir um diagnóstico de um médico pelo uso das plantas medicinais”, afirmou Flávia Cartaxo.

 Entre as plantas medicinais cultivadas na horta do projeto, estão: alecrim, hortelã, manjericão, erva-cidreira, malvão e capim-santo. Qualquer pessoa pode adquirir as ervas e mudas produzidas.

Para o estudante de Agronomia, Teonis Batista, a iniciativa auxilia a comunidade contemplada a se beneficiar de um prática alternativa. “O projeto oferece minicursos, oficinas e palestras de preparo de xarope, chás, armazenamento de ervas medicinais e outras orientações. É de grande importância para a comunidade”, ressaltou.

Deixe uma resposta