Prefeito de Tabira diz que o projeto de 2018 era Eduardo Campos

eduardo_sebastiao

Governador abraça prefeito de Tabira durante reabertura da INVESA, em Afogados da Ingazeira

Durante entrevista ao programa “Panorama Político”, na Rádio Cidade FM, neste sábado (16), o atual prefeito de Tabira, Sebastião Dias Filho (PTB), falou de sua relação com a família Arraes. “A gente tem boas lembranças. Eu tive muita aproximação e ainda tenho com a família Arraes. Várias vezes quando Dr. Arraes vinha para o interior de Pernambuco, eu era o primeiro que ele lembrava. Mandava eu comparecer com a viola. Participei de diversos eventos: entrega de bombas, inauguração de energia”.

Dias lembrou os momentos em que o ex-governador Eduardo Campos acompanhou as comitivas de seu avô Miguel Arraes. “Ele era Secretário da Fazenda de Dr. Arraes. Foram muitos encontros com Eduardo. Adilson Gomes, que hoje é o pai do prefeito de Moreno, vinha me chamar e dizer que Eduardo tinha pedido para cantar antes de Dr. Arraes discursar nos ventos”.

O prefeito disse que quando se elegeu para governar Tabira, recebeu uma ligação de Campos. “Quando me elegi prefeito de Tabira, a gente era da base aliada. Dr. Armando era aliado de Eduardo. Aí, recebo uma ligação à tarde, eu até estava com Iêda, quando Eduardo ligou. Ele me parabenizou e pediu para que eu nunca colocasse os partidos políticos em nossa amizade”. Continua dizendo “eu nunca tive aresta com o governador. Nunca me senti opositora ele”.

Sebastião afirmou ainda que Eduardo era o futuro presidente do Brasil em 2018. “Eu tinha certeza que o projeto de 2018 para esse país era Eduardo Campos. Agora, acabou. Tem que realinhar e construir um novo projeto. Eu sinto muito a morte de Eduardo. Perdi um amigo. Eu irei ao sepultamento amanhã. Vamos render essa última homenagem ao ex-governador”.

Deixe uma resposta