Policiais suspeitos de corrupção e lavagem de dinheiro são alvo de operação em Pernambuco

Operação Bis In Idem cumpre, nesta quarta (29), quatro mandados de prisão e 11 de apreensão. Agentes de segurança pública são suspeitos de cobrar dinheiro de vítimas para liberar carros e mercadorias roubadas.

A Polícia Civil de Pernambuco deflagrou, nesta quarta-feira (29), uma ação contra uma organização criminosa formada por agentes de segurança pública suspeitos de corrupção e lavagem de dinheiro. Segundo a corporação, entre os alvos estão três policiais civis, que cobravam dinheiro de vítimas de crimes para liberar veículos e mercadorias roubadas. A Operação Bis In Idem cumpre quatro mandados de prisão e 11 de busca e apreensão.

Os integrantes da organização são suspeitos também de praticar os crimes de concussão, organização criminosa, receptação qualificada e usurpação de função pública. A Polícia Civil informou, ainda, que a Justiça autorizou o sequestro de bens dos investigados.

Um policial militar teve decretada a condução coercitiva, quando a pessoa é levada para prestar depoimento. As ações da polícia ocorreram no Agreste do estado. Todos os presos e os materiais apreendidos serão levados para a sede do Grupo de Operações Especiais (GOE), na Zona Oeste da capital.

A Operação Bis In Idem é a 47ª operação de repressão qualificada deflagrada este ano pela polícia. As investigações foram conduzidas pelo GOE. O trabalho contou com assessoria da Diretoria de Inteligência da Polícia Civil, do Núcleo de Inteligência do GOE e do Centro Integrado de Inteligência e Defesa Social.

Os mandados foram expedidos pela Primeira Vara Criminal da Comarca de Caruaru, no Agreste. Participaram da ação 60 policiais civis, entre delegados, agentes e escrivães.

 

Deixe uma resposta