PM forma Patrulheiros Mirins em escolas públicas

O projeto tem como proposta resgatar valores sociais e familiares e representa mais uma ação de proteção social desenvolvida pela Polícia Militar, como parte do Plano Estadual de Segurança Pública – Pacto pela Vida. Nos municípios de Afogados da Ingazeira, Tabira e São José do Egito, foram atendidas 170 crianças. Com o êxito obtido, a ação passou a interessar gestores escolares de outros municípios.

De acordo com o major Sérgio Rodrigues, coordenador da ação, a meta é chegar a todas as regiões do Estado, de modo a inserir a população na desejada cultura de paz. “Pretendemos desenvolver essa iniciativa em outros municípios para beneficiar um maior número de jovens. Os Patrulheiros Mirins atuam no sentido de unir polícia e comunidade, através de atividades que são desenvolvidas com foco na educação e conscientização das crianças”.

Lançado em agosto de 2007, o projeto é iniciado após estudo feito nas escolas, quanto à questão da violência, desempenho disciplinar do aluno e seu interesse em sala de aula. Os estudantes selecionados são divididos em módulos nos quais se trabalha temática específica sobre auto-estima, primeiros socorros, segurança no trânsito, preservação do patrimônio, valores sociais e familiares e meio ambiente. Ministradas por policiais militares, as aulas ainda oferecem a oportunidade de conhecimento sobre Polícia Militar como instituição.

Ao final acontece uma aula prática abordando todas as questões ministradas em sala. “A partir desta etapa, os alunos passam a desempenhar o que foi ensinado, através de simulações que são desenvolvidas por policiais da Patrulha Escolar. De uma certa forma, proporcionamos às crianças a sensação de ser policial”, explicou o major Sérgio Rodrigues.

Na conclusão do programa, os alunos participam de uma cerimônia de encerramento onde são contemplados com camisas e bonés. Na ocasião, os professores e o coordenador dos Patrulheiros Mirins fazem a entrega de certificados, comprovando que o aluno participou do projeto.

Deixe uma resposta