Operação Torrentes da Polícia Federal volta a assombrar PSB em PE

Foto: Reprodução/TV Globo arquivo

Por Magno Martins

Cinco anos depois de deflagrada a Operação Torrentes, pela Polícia Federal, que investigou desvio de recursos federais do governo Paulo Câmara no enfrentamento às chuvas, inclusive com busca e apreensão no anexo do Palácio das Princesas, o assunto volta a rondar as gestões do partido. De acordo com notícia crime protocolada na Procuradoria da República em Pernambuco no início dessa semana, há indícios de que o grupo alvo da Operação continuou operando em conluio com  administrações do partido, em descumprimento a decisões da Justiça Federal.

Uma das primeiras licitações do governo do prefeito João Campos (PSB), ainda em janeiro de 2021, foi para a compra de sete mil rolos lonas plásticas usadas nos morros pela Defesa Civil do Recife. O certame foi vencido por uma empresa sem experiência no mercado, registrada na Jucepe com o nome de um familiar (Antônio Manoel de Andrade Neto) de um dos réus investigados na operação de 2017 (Antônio Manoel de Andrade Júnior), que inclusive foi preso e está proibido de negociar com o poder público conforme medida cautelar da 13º Vara da Justiça Federal em Pernambuco.

A microempresa MN Plásticos & TNT Eireli , que até então era um CNPJ de um empresário individual e possuía um capital social de apenas R$ 25 mil, não tendo condições de disputar a licitação, mudou de patamar às vésperas do início da disputa e registrou na Jucepe um novo patrimônio, de R$ 410 mil.

Em 2021 e até junho de 2022, a empresa – que não tinha participação no mercado antes disso -, já empenhou vendas que somam mais de R$ 22 milhões, principalmente para a Prefeitura do Recife (lonas) e a Secretaria de Educação de Pernambuco (fardamento escolar e mochilas). Em vídeo publicado nas redes sociais, a deputada estadual Priscila Krause (Cidadania), que trouxe o assunto à tona, disse que é fundamental que seja apurada qual a relação da empresa com os governos do PSB.

Após as chuvas de maio na capital, a imprensa nacional trouxe à tona que o chefe da Defesa Civil da Prefeitura do Recife é réu na Operação Torrentes.

Deixe uma resposta