“Nenhum decreto pode ser maior que a dignidade do ser humano”, afirma Djalma Nogueira

Na manhã desta quarta-feira (16), os comerciantes da feira do troca foram surpreendidos com mais uma ação da Prefeitura de Tabira. O presidente da Câmara Municipal de Vereadores, Djalma Nogueira, foi até o terreno às margens da PE-320, onde os feirantes continuam trabalhando, após não concordarem com a decisão da prefeita em mudar o local da feira para o Bairro Espírito Santo Velho.

Djalma presenciou a ação dos agentes da prefeitura e do secretário de Finanças, Gleison Rodrigues, ameaçando vendedores que estavam comercializando pequenos produtos. Desta vez, a justificativa era o cumprimento da legislação proibindo a atuação dos feirantes no local.

“Nenhum decreto pode ser maior que a dignidade do ser humano. É vergonhoso e desumano o que está acontecendo na feira de Tabira. Os feirantes vêm de longe para comercializar e tirar o seu pão de cada dia honestamente e são impedidos com uma ação truculenta por parte do Governo Municipal. O poder emana do povo e o povo é quem decide. A prefeita foi eleita como a mãe da pobreza e tira o direito do pobre de trabalhar”, disse o Presidente.

Djalma afirmou ainda, que entrou em contato com a equipe da prefeita para agendar uma reunião, na tentativa de buscar uma solução que ajude a resolver a situação dos feirantes, mas não teve resposta positiva para o encontro.

Esse feirante (foto) fala emocionado a equipe de reportagem da Cidade FM 97,7 após ser ameaçado de ter seu material de trabalho apreendido pelos fiscais da prefeitura, orientados pelo Secretário de Finanças, Gleison Rodrigues.

O agricultor comercializava produtos usados, como: sapatos, engrenagens, ferramentas, correntes, coisas tipicas de feira de rolo. Ele não segurou as lágrimas ao relatar a humilhação ao qual foi submetido naquela manhã. “Sou um pai de família. Vim de São José do Egito de carona para tentar ganhar o sustento onde sempre trabalhei, e fui impedido”, fala emocionado.

Deixe uma resposta