Menor de 16 anos é detido com veículo acusado de “cavalo de pau” em frente a escola em Tabira

TABIRA HOJEA Polícia Militar foi solicitada por volta das 10h30 desta terça-feira (5) pelo vigilante da Escola Estadual Pedro Pires Ferreira, Vanderley Silva Miron, o qual informou que um menor de idade encontrava-se conduzindo o veículo VW- Gol, verde, ano 1999, placa KIY-3730 em alta velocidade e dando cavalo de pau em frente à referida unidade de ensino.

O policiamento foi até o local e localizou o menor de 16 anos e o veículo na Praça José Pires Sobrinho, onde foi dado o sinal de parada, o mesmo só foi parar na Rua do Cemitério. Ao ser abordado o mesmo confirmou ser menor de idade, como também não portava o documento do veículo.

O menor juntamente com o veículo e o responsável pelo automóvel, Nelson Oliveira Batista, 37 anos, casado, agricultor, residente na Rua Antônio Soares de Souza, Bairro de Fátima I, em Tabira, foram entregues na Delegacia de Polícia da cidade, onde o Nelson irá responder a um Termo Circunstanciado de Ocorrência – TCO.

Menor de idade conduzindo veículo 2:

A Guarnição Tática ao realizar a operação blitz Bloqueio na Avenida Raul Pereira Amorim, no Centro de Tabira abordou o condutor do veículo ciclomotor Bravox / BX50CC, cor preta, ano 2013, que quando identificado verificou-se ser menor de idade através da apresentação do seu documento de identificação, sendo C. G. P. A., de 16 anos. O veículo com o condutor foram levadas à DP, juntamente com o responsável do menor.

1 pensou em “Menor de 16 anos é detido com veículo acusado de “cavalo de pau” em frente a escola em Tabira

  1. Tem que punir severamente estes responsáveis por estes menores, não se pode deixar passar sem punição, a impunidade é a causa de tantos desmandos, nestes casos graças a Deus não houve vítimas de atropelamentos mas se tivesse ocorrido, como seria? Então é preciso que a lei seja severa ou pelos menos cumprida punindo estes irresponsáveis que deixam menores dirigir, o que não é novidade em Tabira, alerta polícia, população denuncie mesmo sem medo para evitar tragédias.

Deixe uma resposta para Rômulo Fernandes Cancelar resposta