Mãe reclama de atendimento no hospital de Tabira e denuncia que filho teve a boca cortada por médico

Nesta terça-feira (14), durante o Programa Cidade Alerta, da Rádio Cidade FM, uma mãe, de nome Gicélia, moradora do Sítio Cachoeira Grande, levou sua indignação ao ar enviando uma mensagem relatando como o seu filho, uma criança de 2 anos, foi atendido no hospital de Tabira.

Segundo ela, ele foi levado para aquela unidade de saúde apresentando quadro febril e vômito. “O médico demorou a vir atender e, ao examinar, chegou a cortar a boca do meu filho. A própria enfermeira e o meu esposo são prova disso”, reclamou a mãe sem citar na mensagem o nome do médico.

Além disso, a genitora relatou despreparo das enfermeiras que tiveram muita dificuldade para achar a veia da criança e chegaram a deixar o braço dela roxo. “O que mais me assustou foi que limparam o sangue que saiu do braço do meu filho com papel higiênico, nenhum algodão foi colocado”, acrescentou.

Deixe uma resposta