FALTA DE TRANSPORTE REGULAR COMPLICA VIDA DE ESTUDANTES

Estudantes da zona rural de Flores, no Sertão pernambucano, estão sem um sistema regular transporte para ir à escola e precisam enfrentar perigos para estudar. Alunos do período da manhã só conseguem chegar ao colégio porque um agricultor leva as crianças de carroça.

Damião Barbosa é quem leva para a Escola Paulo Pessoa Guerra, que fica no distrito de Sítio dos Nunes, alguns dos filhos e vizinhos que moram na região. “Eu queria um transporte para trazer os meninos da cachoeira até aqui. Eu já solicitei, mas até agora não fui atendido”, diz o agricultor que, enquanto isso, improvisa o transporte numa carroça puxada por burro.

Passando pela PE-337, os estudantes precisam enfrentar curvas fechadas numa estrada sem duplicação e cheia de pontes. O perigo os acompanha o tempo todo, pois muitos veículos grandes trafegam pela rodovia.

A Prefeitura de Flores tenta explicar: “Foi feita licitação e não apareceu nenhuma empresa que se interessasse em fazer o transporte nessa região, porque carro fechado não dura com essas estradas. Só camionetes têm resistência. Sobre o transporte feito em carroça puxada por burro, eu não tenho conhecimento. A partir de segunda-feira, vamos colocar um transporte pra esse aluno”, garante Eronides Firmino, coordenador de Ttransporte da cidade.

Deixe uma resposta