ENCONTRO DISCUTE ATUAÇÃO DOS COMITÊS DE BACIA HIDROGRÁFICA

P1010078Com objetivo de trocar experiências sobre o atuação dos Comitês de Bacia Hidrográfica (Cobh) do Brasil na gestão da água, a Secretaria de Recursos Hídricos (SRH/PE) promoveu um encontro, durante o 12º Congresso Nordestino de Ecologia, em Gravatá. Participaram do evento representantes do Fórum Mineiro de Comitês de Bacia, Rede Nacional das Águas, além dos comitês de bacia estaduais (Capibaribe, Jaboatão Goiana, Ipojuca, Una, Pajeú) e os Conselhos Gestores de Reservatórios – CONSU (Serrinha, Cachoeira, Poço da Cruz, Brotas, Rosário e Bitury).

No encontro, os participantes falaram das experiências vivenciadas e da necessidade de recursos próprios. Também foi destacada a importância do apoio dos órgãos gestores e de focos agregadores para a mobilização social. De acordo com a gerente de apoio à gestão participativa da SRH/PE, Marisa Figueiroa, uma das grandes metas é a descentralização do poder para que os Cobh tenham mais autonomia. “O desafio é que os comitês entendam seu papel. Eles já estão começando a atuar como fórum deliberativo”, disse.

Para o vice-presidente do Conselho Gestor da Barragem de Brotas (Afogados da Ingazeira), Flávio Marques, que vai representar Pernambuco em Minas Gerais, no Fórum Nacional de Bacias Hidrográficas, o maior problema é o desinteresse e a falta de entendimento das pessoas a respeito da atuação de um Comitê ou Conselho. “Isso é uma grande batalha. É preciso a divulgação para a sociedade”, destaca. Já o presidente do Cobh da Bacia do Rio Verde (Minas Gerais) e coordenador do Fórum Mineiro de Comitês de Bacias, Mário Dantas, que palestrou sobre a gestão dos comitês no Brasil. “Em Minas Gerais, tem sido usada a estratégia de reuniões descentralizadas em municípios diferentes, onde uma parte é voltada para sociedade em palestras e outra envolve os comitês”, explica.

Fonte: Governo do Estado – Secretaria de Recursos Hídricos

Deixe uma resposta