Em nota, secretaria de Educação diz que não apoia atitudes erradas de funcionários

Através de uma nota enviada à imprensa, a secretaria municipal de Educação de Tabira se manifestou pela primeira vez sobre as frequentes queixas feitas por pais de alunos da Escola Andrea Pires no Programa Cidade Alerta, da Rádio Cidade FM.

Nesta terça-feira, após várias outras reclamações, a secretaria de Educação se posicionou através da nota a seguir:

A Escola Andréa Pires, através da equipe gestora, vem por meio desta esclarecer a comunidade escolar e sociedade em geral alguns fatos noticiados na mídia local.

Acerca da situação relatada pela mãe da estudante de que sua filha estaria sofrendo agressão verbal, informamos que a família em momento algum procurou a escola para relatar qualquer situação relacionada a funcionários da instituição, ao procurar a escola, a referida mãe se dirigiu diretamente a cozinha e agrediu a cozinheira que estava lavando louça, sem ao menos passar pelo setor administrativo e informar o caso para que a instituição tivesse ciência e tomasse as medidas cabíveis.

Vale salientar que diante da agressão sofrida pela servidora foi prestado socorro sendo encaminhada a funcionária ao hospital local.

Reforçamos ainda que Desacato a funcionário público no exercício da função ou em razão dela é crime previsto no artigo 331 do Código Penal, com detenção de seis meses a dois anos, ou multa.

Sobre a situação relatada do recreio, de fato retiramos o momento de recreação dos estudantes, uma vez que não temos espaço adequado, e para evitar que aconteçam acidentes e os estudantes venham se machucar, desse modo estamos buscando a solução mais segura para que possamos retornar os momentos de recreação.

Educação se faz no processo, a partir da família, o papel da escola é preponderante no desenvolvimento social das crianças e adolescentes, não compactuamos com nenhuma forma de violência, não temos lados a defender, somos todos seres humanos, educadores e cidadãos, logo repudiamos a informação que a gestão estaria dando apoio a atitudes errôneas de funcionários, priorizamos a educação com respeito e com diálogo e estamos disponíveis a ouvir a comunidade escolar e buscar a solução dos problemas.

Reiteramos que todos os funcionários tratam as crianças com respeito e carinho, acompanhamos de perto a convivência saudável dos estudantes para com os funcionários da instituição.

Quanto a questão pessoal e profissional da gestora da escola, de que teria receio em perder o emprego, a professora Rubia Daniela Rodrigues dos Santos é funcionária efetiva do município, podendo exercer sua função em qualquer local, independente de qualquer coisa, estando apenas para contribuir no momento com a gestão municipal e com a educação do município.

Estamos a disposição da comunidade escolar para quaisquer esclarecimentos, a nossa escola está de portas abertas para recebê-los, a relação família e escola é caminho para a educação que sonhamos.

Deixe uma resposta