“Ele é frio, calculista e se ele sair, a primeira coisa que vai fazer é tirar a vida de outra criança”, diz Lucinha Mota sobre assassino da filha Beatriz

Nesta terça-feira (25), o Programa Cidade Alerta, da Rádio Cidade FM de Tabira, entrevistou Lucinha Mota, a mãe da garota Beatriz que foi brutalmente assassinada a facadas em um colégio de Petrolina durante uma festa de formatura.

Lucinha disse não ter dúvidas de que Marcelo Silva é realmente o assassino de sua filha e deu alguns detalhes sobre o vídeo da confissão do acusado, o qual os pais e advogados dela tiveram acesso liberado pela Polícia Civil.

“Na confissão ele fala coisas que só o assassino saberia falar”, afirmou a mãe da garota. Perguntada sobre mais detalhes que ela teria visto no vídeo que lhe davam tanta certeza da autoria do Marcelo, Lucinha disse que muitos deles não poderá revelar, pois, serão utilizados no júri pelos seus advogados.

Mas disse que o criminoso mente em sua fala quando disse que ao se deparar com Beatriz no local do crime, ela teria perguntado a ele o que ele estaria fazendo ali. “Eu posso afirmar que ela jamais iria fazer essa pergunta. Mesmo que ela visse ele com uma faca, jamais ela iria se sentir em situação de risco porque Beatriz nunca passou por uma situação dessa”, disse Lucinha.

Ao ser perguntada se tem “gente grande” por trás do crime Lucinha disse: “para mim o gente grande hoje é a própria instituição (escola) que é católica e tem influências políticas dentro da cidade e dentro do estado. A escola é capaz sim, através de suas forças políticas, de mudar o inquérito e eu acredito nisso. Até que se prove o contrário, eu tenho o direito de pensar o que eu quiser”.

Deixe uma resposta