Coordenadora do TFD de Tabira reconhece os problemas enfrentados e diz que frota precisa ser renovada

O TFD – Tratamento Fora do Domicílio – de Tabira tem atendido uma demanda grandiosa todos os meses. Pra se ter uma ideia, segundo os números apresentados pela coordenação do programa, de abril deste ano até setembro, não teve um mês que houvesse menos de 500 usuários mensal.

A alta demanda de viagens e de gente têm naturalmente desgastado a frota e a coordenadora do programa, Rosilene Salvador, reconhece que a mesma já precisa ser renovada, porém, “não é do dia para a noite”, segundo ela.

Rosilene disse que o dinheiro que a gestão passada investiu no ônibus que tem quebrado quase todas as viagens, teria sido melhor aplicado em um carro com valor mais baixo e com qualidade melhor. A coordenadora falou que a prefeita Nicinha Melo já solicitou um projeto para viabilizar uma emenda, o mesmo foi feito e entregue em mãos à gestora.

Falando sobre as pessoas que querem usar o transporte para outras finalidades em Recife, Rosilene foi enfática em dizer que não vai tolerar esse tipo de situação e para isso mantém um rigoroso controle na hora do agendamento pegando o dia e a hora da consulta e o retorno para Tabira.

“Eu estarei sempre fazendo isso, minha postura é essa e eu tenho autonomia por parte da secretária Genedy. Se forem dois dias, terão que comprovar os dois dias. Enquanto eu estiver na coordenação vai ser dessa forma. Não adianta mandar bilhetinho nem referência. Tem direito, vai. Não tem, não vai”, disse Rosilene.

Deixe uma resposta