CONTRADIÇÃO

Nill Júnior critica bairrismo, mas permite preconceito de origem em seu site.O radialista Nill Júnior que há poucos dias atrás chamou o tabirense Clécio Ferreira de bairrista, referindo-se a questão do formato do polêmico programa da prefeitura de Tabira, que tem como apresentador o locutor Anchieta Santos, ao condenar o bairrismo, aparenta não se preocupar nem um pouco com o preconceito de origem manifestado diversas vezes em comentários postados por internautas em seu site.

O site www.nilljunior.com.br possui comentários que vão ao ar e permanecem ou não publicados com a permissão do próprio. Os textos postados, em parte, contêm em seus conteúdos manifestações que ultrapassam o universo bairrista. Quem pratica o Bairrismo, segundo o Dicionário Aurélio, é o defensor exagerado dos interesses do seu bairro ou da sua terra. Não configura crime. Porém, o que se vê em alguns comentários no referido site são manifestações características de crimes contra a honra. Isso porque, em parte, contém insultos e ofensas à dignidade e a honra do povo tabirense, tendo inclusive, expressões e linguajares pejorativos, o que caracteriza, segundo o capítulo V do Código Penal Brasileiro o crime de Injúria, que segundo o artigo 140, injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro, utilizando-se de elementos referentes à raça, cor, etnia ou origem, provoca a aplicação da pena de reclusão de 1 a 3 anos, além de multa.

O grande manifestador das mensagens de cunho injuriantes é o Advogado afogadense, radicado em Curitiba-PR, Gilberto Carvalho Moura. Vejam abaixo um trecho postado por Gilberto Carvalho Moura, incluso na notícia “REPRESENTANTE DE ENTIDADES CHAMA JOSETE AMARAL DE “DIABÓLICO” retirado no site do Nill Júnior:
“Imagina o cabra chegar em Tabira com uma caminhão de cestas básicas para distribuir com o povo necessitado, e em Tabira tem necessitado prá mais de metro, sem pedir voto, sem anotar o número do título, oxi! Os donos dos currais eleitorais já se assanham! “Esse pobre aí é meu! Dê nada a ele não viu ? Se quiser dê prá mim que eu distribuo.” Coisa do Cramunhão mesmo!”
(link do comentário: http://www.nilljunior.sertaodigital.com/ver_comentario.php?id=3366)

A reportagem do Portal Tabira registrou em notícias anteriores diversas postagens do Gilberto Carvalho de cunho injuriante ao tabirense, inclusive mais graves e que permaneceram no ar, porém, o site do locutor Nill Júnior não possuí um arquivo de notícias. Após determinado número de postagens, os comentários mais antigos ficam indisponíveis para visualização.
Um exemplo disso foi o próprio comentário do Nill Júnior em que o mesmo redigiu o texto referindo-se a Clécio Ferreira como bairrista. Nos comentários da referida notícia, não só Gilberto mas como outro usuário com aspecto de fictício postou comentários de caráter pejorativo em relação a origem do povo tabirense, classificando o natural da cidade de Tabira como “tabiriboca” e/ou “tabiribaca”.

Clécio Ferreira, ao tentar postar um comentário, aparentemente se deparou com o sistema de cadastro desativado. No entanto, ao consultar Romildo Mendes que é o webmaster responsável pela manutenção do site do Nill Júnior, obteve do mesmo que o sistema estava disponível e que possivelmente Nill Júnior havia bloqueado o e-mail de Clécio, impossibilitando o mesmo de interagir e defender ou contestar o teor tanto da matéria publicada a seu respeito, quanto dos comentários nela inseridos.

A Constituição Federal, em seu Título I, Dos Princípios Fundamentais, determina em seu Art. 3º, § IV – promover o bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação.
Do site Portal Tabira Clique Aqui

Deixe uma resposta