Completando 3 anos das missões Redentoristas em TABIRA


Lembrança de Padre Mário.

aconteceu no Período de 01 a 22 de maio de 2005
O Padre Mário, Pároco de Tabira/PE, não podia avaliar a imensidão do resultado das missões populares Redentoristas em sua cidade.
Pois as comunidades responderam de uma forma intensa e animadora à presença dos missionários durante o período de 01 a 22 de maio de 2005.
Esta missão apesar da grandeza da estrutura montada contou com uma boa organização, como também o que chamamos de equipe de apoio que foram os protagonistas da Rádio FM Tabira os noviços Erisson Roberto e Edivaldo Monteiro, que juntamente com Rita e Pe. Eugênio organizaram a Gincana Missionária Redentorista, denominada – REDENTOR FEST, no dia 21 de maio de 2005 das 08 hs as 17 hs.
Para este período de missão de 22 dias, a cidade acolheu nas diversas comunidades os seguintes missionários:
Padres: Arcanjo, Domingos, Eugênio, Geraldo, Jacó, José Luiz, Matias, Pedro, Sebastião.
Leigos: Ary e Lúcia, Charlene, Dilu, Edvan, Gustavo, Ir. Francisca, Irinaldo, Ivana, Josiane, Leila, Lindalva, Maria José, Miguel Arcanjo e Fátima Dantas, Pedrosa, Rejane Lúcia, Rita e Samuel.
Noviços: Amarildo, Edivaldo Monteiro, Erisson Roberto, Manoel, Marinaldo, Raimundo, Ribamar e Washington.
Estes missionários se dividiram nas Comunidades Urbanas – Bairro de Fátima, Brejinho, Borborema, São Francisco, Riacho do Gado, Solidão, João Gordeiro, Cohab, Jureminha, Matriz, Bairro das Missões, Vitorino Gomes, Espírito Santo Velho, Barreiros I e II e nas Comunidades Rurais – Poço Dantas, Cajá de Baixo, Humaitá, Santa Luzia, Campos Novos, Conceição, Arara, Inveja, Boqueirão, Cachoeira Grande e Logradouro.
Fatos que ficarão na história de Tabira e em nossa memória.
No Bairro de Fátima a abertura das missões foi marcada por uma belíssima procissão luminosa composta pelos 25 grupos que se reuniram no alto da avenida principal; assim como na terça feira a acolhida da Imagem de Nossa Senhora Aparecida por um grupo de idosos que emocionou a comunidade e no encerramento a poeta Dona Maria José com seus versos encantadores nos deixou maravilhados.
A procissão do Cruzeiro na Comunidade de Barro Branco ao topo da montanha mostrou uma comunidade unida, cheia de fé e esperança.
Riacho do Gado que acolheu aos missionários por volta das 14:30hs na entrada da cidade com carro de som, bandeiras e uma grande multidão, que levou o Padre Matias a fazer uma breve celebração antes mesmo da abertura das Santas Missões nesta Comunidade.
Em Riacho do Gado, também aconteceu um fato pitoresco, no dia 17/05, em que a comunidade participou da Celebração das Bênçãos e ao final já saia em procissão para uma comunidade de Sítio, que demorou 40 minutos de caminhada, lá chegando todos participaram da Celebração da Missa “em pé” e retornaram assim que terminou a mesma outra vez em procissão e ao chegar em Riacho do gado, deu apenas tempo de tomar banho e se preparar para a Missa das 19:00 horas, houve ainda após a Missa um encontro com os jovens e após o aniversário da missionária Fátima…No outro dia as 5:00 horas da manhã a capela estava outra vez tomada pela Comunidade, para a Caminhada Penitencial e todas as demais Celebrações.
Riacho do Gado que antes abria suas portas diariamente para oração do terço com um numero bastante reduzido de pessoas, abriu-se durante 8 dias para uma chuva de graças e bênçãos todos os dias e em todos os horários, uma vez que esta Comunidade foi à única que teve seu período estendido de 15 a 19 para de 15 a 22. Mesmo depois da partida do Pe. Matias os fieis continuaram participando efetivamente das celebrações, mostrando que a presença de um Padre não é fundamental para a obra de Deus continuar, e sim de evangelizadores comprometidos.
Ressaltamos o grande efeito do terço dos homens, em quase todas as Comunidades que chegou a lotar algumas capelas, fato que até hoje surpreende a todos os moradores das comunidades.
O encerramento das Santas Missões aconteceu ao lado da Igreja.

Deixe uma resposta