Operação da Polícia Civil cumpre mandados de prisão em Tabira e na Região

Nesta quarta-feira (23), uma operação da Polícia Civil de Pernambuco cumpre mandados de prisão e de busca em apreensão com o objetivo de identificar e desarticular Organização Criminosa voltada à prática do Tráfico de Entorpecentes.

A operação, batizada de “Narco”, foi deflagrada em Tabira e cidades do Pajeú.

Leia na íntegra a nota da Polícia Civil:

NOTA À IMPRENSA

A POLÍCIA CIVIL DE PERNAMBUCO desencadeou na manhã desta quarta-feira, 23/06/2021, a 47ª Operação de Repressão Qualificada do ano, denominada “NARCO”, vinculada à Diretoria Integrada do Interior II – DINTER II, sob a presidência do Delegado Ubiratan Rocha Fernandes, Titular da Delegacia Seccional de Afogados da Ingazeira – 20ª
DESEC.

A investigação foi iniciada em fevereiro de 2021, com o objetivo de identificar e desarticular Organização Criminosa voltada à prática do Tráfico de Entorpecentes.

No dia de hoje, estão sendo cumpridos 09 (nove) Mandados de Prisão e 09 (nove) Mandados de Busca e Apreensão Domiciliar, expedidos pela Vara criminal da Comarca de Afogados da Ingazeira.

Na execução, estão sendo empregados 50 (cinqüenta) Policiais Civis, entre Delegados, Agentes e Escrivães.

As investigações foram assessoradas pela Diretoria de Inteligência da Polícia Civil de Pernambuco – DINTEL e contaram com o apoio operacional do 23ªº BPM, do BEPI e do 1º BIESP da Polícia Militar de Pernambuco – PMPE.

Os detalhes da referida operação serão divulgados pela Assessoria de Comunicação da Polícia Civil, em momento oportuno.

Chefia de Polícia

 

Prefeitura de Tabira convocará mais aprovados em concurso para preencherem vagas na Segurança e Saúde

O momento é de muita expectativa para os aprovados no último concurso promovido pela prefeitura de Tabira que esperam pela convocação para assumirem seus cargos de direito.

A boa notícia foi dada pelo secretário de Administração, Dr. César Pessoa, durante entrevista ao Programa Cidade Alerta, da Rádio Cidade FM, nesta terça-feira (22).

Para os que aguardam na área da Segurança Pública, o secretário disse que já estão na iminência de publicar um novo decreto chamando os aprovados que estão à espera do curso de formação.

Sobre a Saúde, o secretário falou que tem áreas que estão descobertas, seis ao todo, e quatro vagas estão sendo ocupadas. As duas que faltam, no Bairro Vitorino Gomes, serão chamadas até o fim do mês.

O secretário afirmou que o governo está priorizando os que ficaram na classificação do processo seletivo. “Quem de fato está lá nas primeiras colocações, estão sendo integrados nas áreas descobertas”, disse César.

Quem ficou acima das vagas não será convocado e, segundo o Dr. César, o município está cumprindo o que diz a lei federal que impede, até o dia 30 de dezembro desse ano, por conta da pandemia, atos que venham a aumentar cargos e dotação orçamentária.

Secretário de Administração de Tabira reforça a proibição de fogueiras e fogos e diz que contará com a educação do povo

O Programa Cidade Alerta, da Rádio Cidade FM, ouviu nesta terça-feira (22), o secretário de Administração da prefeitura de Tabira, o Dr. César Pessoa, sobre o decreto municipal que trata a questão da proibição de fogueiras e fogos na zona urbana e povoados do município neste São João e São Pedro.

Além das prevenções atuais que todos os governos estão seguindo para conter o avanço da disseminação do novo coronavírus, outra coisa que baseou a atual gestão nesta decisão foi dar cumprimento a uma lei já existente que foi aprovada em 2020 sobre esse assunto.

Para dar cumprimento ao que diz o decreto, o Dr. César disse que será montada uma força tarefa envolvendo o Ministério Público, Vigilância Sanitária, Diretoria Epidemiológica e Guarda Municipal para somar força com a Polícia Militar na fiscalização na cidade e nos povoados de Campos Novos, Brejinho, Arara e Borborema.

O secretário reconheceu que não há como fazer a fiscalização na zona rural, visto que trata-se de uma área muito extensa e por essa razão não está proibido o acendimento de fogueiras e soltura de fogos nessas áreas, desde que os protocolos sejam respeitados.

“No perímetro urbano a gente pede a educação para que as pessoas respeitem as que estão em isolamento e doentes. Não estamos no momento de festejo. Vejo com preocupação, a guarda vai ter muito trabalho, mas o momento é de reflexão”, disse o secretário.

Carlos Veras diz que nada impede candidaturas de PT e PSB no primeiro turno em PE

O Deputado Federal Carlos Veras (PT-PE) disse ao programa Manhã Total, da Rádio Pajeú, que a estratégia dos partidos da base governista em Pernambuco não precisa ser necessariamente de aliança já n o primeiro turno.

Ele respondeu a uma pergunta sobre a possibilidade de o PT “rifar de novo” o nome de Marília Arraes na disputa estadual em detrimento de uma aliança com o PSB, defendida pelo ex-presidente Lula. “Nada impede que a gente tenha duas candidaturas em nosso campo e depois apoie o melhor nome no segundo turno”, disse.

Veras lembrou a estratégia de 2004, quando o PT teve Humberto Costa como candidato e o PSB, Eduardo Campos. “Quando Eduardo foi pro segundo turno, não precisamos nem nos reunir. O apoio foi automático”. Marília tem liderado pesquisas recentes de intenção de voto no estado.

Para Carlos, a prioridade deve ser a eleição do ex-presidente. “Temos que ter essa prioridade. Não será fácil enfrentar o bolsonarismo e a máquina. Temos que estar todos juntos”.

Carlos Veras criticou muito o projeto de privatização da Eletrobras. Segundo ele, a a provação gera riscos para a segurança energética, queda de investimentos e ameaça aumento de tarifas da conta de luz para os consumidores.

Fonte: Blog nilljunior.com.br

Covid-19: Sertão do Pajeú totaliza 30.158 casos positivos, 28.696 recuperados e 574 óbitos

Flores, São José do Egito e Serra Talhada confirmaram novos óbitos pela doença.

Por André Luis 

Nesta segunda-feira (21), foram notificados no Sertão do Pajeú, mais 143 novos casos positivos de Covid-19, 281 recuperados e 3 novos óbitos, nas últimas 72 horas.

Agora o Sertão do Pajeú conta com 30.158 casos confirmados, 28.696 recuperados (95,15%), 574 óbitos e 888 casos ativos da doença.

Abaixo seguem as informações detalhadas, por ordem alfabética, relativas a cada município do Sertão do Pajeú nas últimas 72 horas:

Afogados da Ingazeira registrou 37 novos casos positivos e 49 recuperados. O município conta com 5.241 casos confirmados, 4.954 recuperados, 67 óbitos e 220 casos ativos.

Brejinho registrou 3 novos casos positivos e 6 recuperados. O município conta com 718 casos confirmados, 690 recuperados, 21 óbitos e 7 casos ativos.

Calumbi  registrou 10 novos casos positivos e 17 recuperados. O município conta com 625 casos confirmados, 579 recuperados, 4 óbitos e 42 casos ativos da doença.

Carnaíba  registrou 13 novos casos positivos. O município conta com 1.850 casos confirmados, 1.706 recuperados, 35 óbitos e 109 casos ativos da doença.

Flores registrou 13 casos recuperados e 1 novo óbito. O município conta com 942 casos confirmados, 857 recuperados, 33 óbitos e 52 casos ativos.

Iguaracy registrou 11 casos recuperados. O município conta com 737 casos confirmados, 706 recuperados, 27 óbitos e 4 casos ativos.

Ingazeira registrou 1 caso recuperado. O município conta com 410 casos confirmados, 403 recuperados, 6 óbitos e 1 caso ativo.

Itapetim registrou 10 novos casos positivos e 19 recuperados. O município conta com 1.177 casos confirmados, 1.119 recuperados, 28 óbitos e 30 casos ativos.

Quixaba não divulgou boletim até às 22h15 desta segunda-feira. O município conta com 473 casos confirmados, 439 recuperados, 14 óbitos e 20 casos ativos.

Santa Cruz da Baixa Verde registrou 3 novos casos positivos e 7 recuperados. O município conta com 590 casos confirmados, 558 recuperados, 18 óbitos e 14 casos ativos.

Santa Terezinha registrou 4 novos casos positivos e 32 recuperados. O município conta com 978 casos confirmados, 950 recuperados, 26 óbitos e 3 casos ativos.

São José do Egito registrou 17 novos casos positivos, 17 recuperados e 1 novo óbito. O município conta com 2.364 casos confirmados, 2.287 recuperados, 47 óbitos e 30 casos ativos. O 47º óbito se trata de paciente do sexo feminino, 30 anos. Faleceu após vários dias de internamento no Hospital Regional Emília Câmara.

Serra Talhada registrou 37 novos casos positivos, 73 recuperados e 1 novo óbito. O município conta com 9.408 casos confirmados, 9.091 recuperados, 156 óbitos e 161 casos ativos da doença. O 155º óbito se trata de paciente do sexo masculino, 78 anos, morador do Centro. Portador de comorbidades (hipertensão e ex-tabagista). Faleceu no dia 19/06/21 no Hospital Eduardo Campos.

Solidão registrou no sábado e domingo 4 novos casos positivos e 29 recuperados, porém não divulgou boletim até às 22h15 desta segunda-feira. O município conta com 637 casos confirmados, 594 recuperados, 3 óbitos e 40 casos ativos.

Tabira devido à recontagem de casos realizada pela Vigilância Epidemiológica não foi possível saber a quantidade de novos casos nas últimas 72 horas. O município conta com 2.654 casos confirmados, 2.494 recuperados, 38 óbitos e 122 casos ativos.

Triunfo registrou 3 novos casos positivos e 4 recuperados. O município conta com 873 casos confirmados, 831 recuperados, 26 óbitos e 16 casos ativos.

Tuparetama registrou 2 novos casos positivos e 3 recuperados. O município conta com 480 casos confirmados, 438 recuperados, 25 óbitos e 17 casos ativos da doença.

Fonte: Blog nilljunior.com.br/

Auditoria aponta irregularidades no uso de recursos do Fundef

Auditoria realizada pelo Tribunal de Contas na prefeitura de Lagoa de Itaenga, relativa ao exercício de 2019, apontou irregularidades na aplicação dos recursos da educação, recebidos em 2016 do extinto Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef).

O processo (TC nº 19100441-8) foi julgado pela Segunda Câmara, em sessão realizada na última quinta-feira (17), sob a relatoria da conselheira Teresa Duere.

A auditoria foi formalizada no TCE a partir de uma representação do procurador Cristiano Pimentel do Ministério Público de Contas (MPCO), com base em informações fornecidas pelo procurador da República, João Paulo Holanda Albuquerque. De início, registrou-se que na ocasião corria uma ação movida pela Procuradoria Jurídica municipal contra o ex-prefeito Lamartine Mendes dos Santos, decorrente de utilização ilegal dos recursos do Fundef.

Os auditores identificaram que, em menos de 10 dias do recebimento da verba de R$ 8.595.215,43, pouco mais de 1% foi empregado na educação pública daquela localidade. Os 98,9% restantes (R$ 8.498.269,29) foram usados pela prefeitura para outros custeios não vinculados à educação, como despesas previdenciárias de órgãos municipais e para adiantar parcelamentos firmados com o INSS, que vinham sendo pagos mensalmente. Somente os parcelamentos previdenciários chegaram a R$ 5.944.832,33, sendo R$ 22.433,07 destinados ao Fundo Municipal de Assistência Social, R$ 758.630,14 ao Fundo Municipal de Saúde, R$ 1.059.656,38 à Secretaria de Finanças, e R$ 407.336,31 à própria prefeitura.

A auditoria mencionou decisões do TCE e do Tribunal de Contas da União que vedam a utilização dos créditos do Fundef para outras finalidades que não estejam previstas na Lei nº 11.494/2007, que regulamenta o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb). “Havendo o desvio de finalidade, as contas têm sido julgadas irregulares, atribuindo um débito à municipalidade que se beneficiou dos recursos desviados de seus fins; e que o(s) responsável(eis) estariam sujeitos às penalidades outras, como a aplicação de multa, por infração à norma legal, dentre outras”, afirmaram os auditores.

Além de questionar a competência do Tribunal para analisar verbas do Fundef, a qual caberia ao TCU por se tratar de recursos federais, a defesa alegou que, na época em que os fatos aconteceram, não havia a obrigatoriedade quanto à vinculação dos precatórios oriundos do Fundef/Fundeb. Além disso, o município teria cumprido a Lei de Responsabilidade Fiscal ao aplicar o percentual mínimo de 25% na educação.

VOTO – A relatora esclareceu que o artigo 26, inciso II, da Lei nº 11.494/2007 deixa clara a competência dos Tribunal de Contas para fiscalizar e exercer o controle sobre os recursos da educação. Ela destacou que a aplicação é exclusiva para a destinação dada pelo artigo 21 do regramento e pelo artigo 60 da Constituição Federal, entendimento mantido em decisões do TCE.

Teresa Duere disse também que o Acórdão Plenário-TCU nº 1824/2017 estabelece que a aplicação irregular dos valores implica na sua imediata devolução ao erário e na responsabilização do gestor que deu causa ao desvio, e que o Acórdão Plenário-TCU nº 365/2014 recomenda o julgamento pela irregularidade das contas quando houver desvio de finalidade em sua aplicação, com imputação de multa ao responsável e devolução dos recursos pelo município beneficiado pelo recebimento irregular.

Por fim, ela complementou: “é irrelevante, para o caso, o apelo da defesa ao alegar que o município atingiu a aplicação do percentual mínimo em educação”.

Além da recomendação para o julgamento irregular do objeto da Auditoria Especial, foi imputada multa no valor de R$ 8.819,00 ao ex-prefeito Lamartine Mendes dos Santos, à então controladora interna Miriam Josefa da Conceição Barros; e à ex-secretária de finanças do município, Luanna Francielly de Sousa Santos.

A partir de agora, o atual prefeito de Lagoa de Itaenga, ou quem vier a sucedê-lo, terá 360 dias para devolver à conta do Fundeb, com as devidas correções monetárias, o valor de R$ 8.498.269,29 aplicado indevidamente para outras finalidades.

O voto da relatora foi acompanhado pelos demais membros do colegiado e pelo procurador Cristiano Pimentel, que representou o MPCO na sessão. Os interessados ainda poderão recorrer da decisão.

ORIGEM – Instituído pela Emenda Constitucional nº 14/1996 e regulamentado pela Lei nº 9.424/1996 e pelo Decreto nº 2.264/1997 – o Fundef foi implantado em 1º de janeiro de 1998 para mudar a estrutura de financiamento do ensino fundamental no país. Para isso, os seus recursos deveriam ser aplicados exclusivamente na manutenção e desenvolvimento do ensino público e na valorização do magistério.

Prefeitura de Serra Talhada lança programa de assistência técnica especializada para fortalecer produção dos agricultores

A Prefeitura de Serra Talhada, por meio da Secretaria Municipal de Agricultura e Recursos Hídricos, lançou nesta segunda-feira (21.06) o PAST – Programa de Assistência Técnica ao Agricultor. O lançamento aconteceu através de live na sede do Sindicato dos Trabalhadores Rurais – STR.

O PAST tem como objetivo oferecer assistência técnica especializada aos agricultores e agricultoras rurais, potencializando a produção e melhorando a situação econômica das famílias. “Cuidar do homem e da mulher do campo é uma prioridade da nossa gestão. E é nesse sentido que estamos lançando esse programa, que vem para fortalecer os arranjos produtivos dos trabalhadores rurais. Estamos disponibilizando dois carros e formamos duas equipes de profissionais capacitados, que percorrerão as comunidades de segunda a sexta, levando orientação, inovação e tecnologia para ajudar a desenvolver a produção rural e melhorar a qualidade de vida das pessoas. Assim como estamos fortalecendo a produção de algodão, a produção de camarão, o mel, vamos fortalecer outras produções na nossa zona rural”, disse a prefeita Márcia Conrado.

O vice-prefeito e secretário de Agricultura e Recursos Hídricos, Márcio Oliveira, explicou o funcionamento do programa. “Nós formamos duas equipes, com técnicos agrícolas e técnicos em zootecnia, além do suporte de engenheiros agrônomos, engenheiros de pesca, médicos veterinários e geólogos. Dividimos o município em oito partes distintas e todos os dias as equipes passarão pelas comunidades rurais, visitando as propriedades e produções dos agricultores, identificando as potencialidades e os arranjos produtivos de cada região”, disse.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Fabinho do Sindicato, parabenizou o município pela iniciativa. “Em nome de todos do sindicato gostaria de parabenizar o município pela iniciativa, e dizer que o sindicato está à disposição nessa parceria, para acompanhar junto às comunidades rurais, os assentamentos, porque a agricultura familiar ainda garante mais de 70% do alimento que chega à mesa dos brasileiros”, afirmou.

Estiveram na solenidade a prefeita Márcia Conrado; o vice-prefeito e secretário de Agricultura e Recursos Hídricos, Márcio Oliveira; o presidente da Câmara de Vereadores, Ronaldo de Dja; o presidente do STR, Fabinho do Sindicato; a representante do MST, Lia Cramer; o representante do Conselho de Desenvolvimento Rural de Serra Talhada, Zé Paulo; e a representante do SEBRAE, Raquel Silva.

Os agricultores rurais interessados em participar do programa podem entrar em contato com a Secretaria de Agricultura e Recursos Hídricos através do celular/WhatsApp: (87) 9.8103-7388.

Polícia chega a assassino de empresária tabirense e descobre que ele morreu em confronto com polícia na BA

Marcos André Pereira da Silva, o Nego Téu, era envolvido em vários crimes

Blog de Nill Júnior

Uma investigação da Polícia Civil coordenada pelo Delegado Regional Ubiratan Rocha chegou ao executor de uma empresária morta em Tabira.

A comerciante Glaucia Ricarte Nunes de Melo, có-proprietária da LB Móveis Eletro foi morta na noite de 15 de junho de 2020 na chácara da família, na PE que dá acesso ao município de Solidão.

Glaucia era esposa de Gilberto Melo, também assassinado em outubro do mesmo ano.

A polícia chegou ao elemento Marcos André Pereira da Silva, conhecido por Nego Téu, executor de Gláucia.

Entretanto, no curso das investigações foi morto em uma troca de tiros com a Polícia Civil da Bahia na operação Aerarium, capitaneada pela Polícia Judiciária daquele estado.

O criminoso era o principal envolvido na morte da empresária, em um dos primeiros homicídios da onda que atormentou a cidade em 2020. “As investigações continuaram com o trabalho de inteligência para chegar até ele”, disse o Delegado.

Segundo ele, no segundo semestre de 2020, Nego Téu foi visto em Palmeira dos Índios, Alagoas, em um povoado indígena. A notícia chegou a policiais lotados em Tabira.

“Infelizmente ele deixou o local e tomou rumo ignorado. Mas semana retrasada entramos de novo no encalço dele haja vista que a gente estava com foco na Operação Prólogo, que investigou esses crimes em Tabira e pegamos um ponto investigativo em Petrolina, onde ele usava nome falso de Antonio Marcos de Sena”, revelou.

A residência em que ele se escondeu foi identificada, mas veio a surpresa. “Quando a gente foi aprofundar a investigação tomou ciência que na terça passada, Nego Téo morreu em confronto com a Polícia Civil, como alvo principal, investigado por assaltos a bancos no estado”.

Ele tinha uma extensa ficha. Natural de Pedreiras, Maranhão, participou de várias organizações criminosas no Estado e em outras praças do Nordeste, apesar de ter apenas 25 anos.

Em Tabira, a investigação chegou a ele por ter esquecido um celular no lugar do crime contra a empresária. Do crime, três suspeitos segundo Rocha já faleceram em virtude da onda de homicídios daquele ano. “Queríamos prendê-lo para aprofundar as investigações sobre a passionalidade ou não do delito”.

Segundo ele, as investigações não param com sua morte. “Vamos aprofundar as investigações. A operação Prólogo foi o estopim para que a gente pudesse vincular cada membro às práticas delituosas para aprofundar os fatos. O caso da empresária Gláucia originou a cadeia de homicídios”.

As mortes seguintes, diz o Delegado, escolhiam menores como executores para garantir a impunidade dos mandantes, que controlavam o crime organizado.

O passo agora é aprofundar as causas e motivações da morte dos empresários que morreram em Tabira.

“Já avançamos. As investigações seguem em sigilo. O que podemos dizer é que esse é o quarto suspeito que morre com envolvimento no crime de Gláucia”.

Outra revelação é que Nego Téu não foi o mesmo executor ou mandante da morte do empresário Gilberto Melo. “Está exposto nos autos”.

Outra etapa é aproximar os laços entre as investigações de Pernambuco e Bahia, para possível identificação de novos acusados de participação nos episódios.

Ele destacou que a Polícia Civil e Judiciária estão prestes a completar a montagem de mais esse complexo quebra-cabeças, com investigações de alto nível e suporte da inteligência.

“Parabenizo os policiais da 20a DESEC pela qualidade. Vamos responder à sociedade sobre esse delicado momento para levar mais alento e tranquilidade.

Tabira corrige boletim epidemiológico após erros apontados por Nill Júnior

Vigilância Epidemiológica disse ter havido inconsistência nos casos confirmados

Por André Luis

A Prefeitura de Tabira, através da Vigilância Epidemiológica emitiu nota na noite desta segunda-feira (21), informando que os erros apontados por nossa redação com relação ao quantitativo de casos confirmados para Covid-19 no município foram corrigidos.

Segundo a nota, após uma minuciosa recontagem, foram encontradas inconsistências nos casos confirmados, o que permitiu chegar ao número final, promovendo assim uma informação precisa dos casos de Covid-19 no município.

Ainda segundo a nota, houve alterações no Mapa Setorial dos casos por bairro, seguindo a nomenclatura oficial dos bairros de Tabira. “Esse foi outro ponto que estava causando confusão, visto que estava havendo duplicidade de bairros por conta do uso de nomenclaturas diferentes para o mesmo setor”, explicou a assessoria de comunicação da Prefeitura.

“A Vigilância Epidemiológica tem trabalhado de forma incansável para proporcionar a informação mais clara possível ao tabirense. Entretanto, equívocos acontecem, somos humanos, e por esse motivo, pedimos desculpas, e a certeza de que estes não irão mais se repetir, pelo contrário: seguiremos com o trabalho, visando proporcionar informação clara e precisa para todos os Tabirenses”, destacou na nota a coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Rosilene Salvador.

De acordo com o boletim divulgado nesta segunda-feira (21), o município conta agora com 2.654 casos confirmados, 2.494 recuperados, 29 em investigação, 38 óbitos e 122 casos ativos da doença.

Deputado tabirense vota por uma lei de improbidade administrativa mais branda

Se existe uma das coisas que ainda freava alguns agentes públicos era a Lei de Improbidade Administrativa. Ela dispõe sobre as sanções aplicáveis a eles nos casos de enriquecimento ilícito no exercício de mandato, cargo, emprego ou função na administração pública direta, indireta ou fundacional.

Numa convocação rápida para votar, a maioria esmagadora da Câmara dos Deputados votou pelo afrouxamento da lei. Entre os que votaram por esse entendimento está o deputado federal de Tabira, Carlos Véras (PT).

A principal mudança prevista pela proposta é a punição apenas para agentes públicos que agirem com dolo, ou seja, com intenção de lesar a administração pública. Críticos do projeto afirmam que ele afrouxa demais a regra e promove a impunidade de corruptos.

Falando ao Programa Cidade Alerta, da Rádio Cidade FM, nesta segunda-feira (21), Carlos Véras disse que, ao contrário do que muitos pensam, o projeto não servirá para promover a impunidade, mas sim justiça em muitos casos.

E citou como exemplo: “se o gestor recebeu um recurso para comprar carteiras, mas o teto da escola está prestes a cair e ele usa o dinheiro para reparar o teto, é justo que ele seja punido por isso? Qual seria a prioridade nesse caso?”

Em nota sobre licitação de veículos, governo municipal fala em locações fantasmas e manipulação em cartões de combustível na gestão passada

A prefeita Nicinha Melo se manifestou hoje, através de sua assessoria de comunicação, sobre a denúncia de valor exorbitante de R$ 2,5 milhões para alugar veículos este ano.

A nota diz que o município de Tabira não dispõe de frota própria de veículos em quantidade necessária ao atendimento das demandas municipais.

Por essa razão, é necessário a locação de caminhonetes, carros de passeio, caminhões pipas, caminhões compactadores, caminhões tipo caçamba e van para atender as secretarias de Obras, Educação, Saúde, Agricultura e Gabinete.

A nota não deixa de atacar a gestão passada do prefeito Sebastião Dias e diz que as licitações de locação de veículos no governo do poeta são caso de profunda investigação dos órgãos internos e externos de controle, com fatos sendo apurados em esfera policial.

Ainda segundo a nota, a principal licitação do setor da gestão anterior está sendo objeto de auditoria, já tendo sido constatado que o contrato com a empresa vencedora foi renovado de maneira irregular por cinco anos.

A nota fala também em locações fantasmas, possível manipulação em cartões de combustíveis, falta de comprovação de serviços de borracharia, manutenção de veículos, aquisição de peças e pneus para veículos de terceiros, entre outras irregularidades.

Autor do tiro acidental que matou a irmã se apresenta na Delegacia de Tabira

O jovem de 23 anos, autor do disparo que atingiu e matou sua irmã Maria Mikaeli Pereira Avelino, de 20 anos, se apresentou na delegacia de Tabira na tarde desta segunda-feira (21) acompanhado dos advogados Dr. Klênio Pires e Dr. Flávio Marques.

Após prestar depoimento ao Dr. Cley Anderson, titular de Tabira e que investiga o caso, o jovem, que alegou disparo acidental, foi liberado.

Relembre o caso: uma brincadeira indevida acabou em tragédia na Cidade das Tradições. Maria Mikaele, 20 anos, foi morta com um tiro disparado acidentalmente pelo próprio irmão.  Felipe Alves, de 23 anos, estava manuseando a arma quando ocorreu o disparo de forma acidental.

Informações indicam que Felipe não sabia que a arma estava carregada, foi brincar com a irmã, mirou e disparou. O incidente foi no Bairro da Cohab.

A vítima foi levada de imediato para Hospital Municipal Dr. Luiz José da Silva Neto, porém não resistiu.  A Policia Militar e Civil foram chamadas ao local.

O Instituto de Criminalística foi ao local e o corpo foi levado ao IML de Caruaru. O sepultamento deve ocorrer hoje.

O caso foi registrado na Delegacia de Tabira e o irmão, indiciado por homicídio culposo, sem intenção de matar, ou por dolo eventual, por ter assumido o risco de matar a irmã com a brincadeira. O caso está sendo investigado pelo Delegado Cley Anderson.

Em decreto, governo de Tabira proíbe fogueiras e fogos na zona urbana

Seguindo o entendimento de muitos municípios da região, a prefeitura de Tabira emitiu o decreto nº 033/2021 que trata sobre o acendimento de fogueiras.

Considerando a atual situação do município em tempos de pandemia, fica proibido no perímetro urbano e nos povoados a utilização, a queima e a soltura de fogos de estampido e de artifício de efeito sonoro ruidoso.

Fica permitido fogueiras na zona rural do município desde que sejam seguidas as recomendações de evitar aglomerações, podendo apenas entre pessoas da família e sendo respeitado o número máximo de 10 pessoas.