Caixa nega suspensão no financiamento da casa própria, mas admite ajuste nas cotas

casas_populares_irajaiA Caixa Econômica Federal (CEF) negou, na tarde desta quarta-feira, a informação trazida pelo jornal A Folha de São Paulo, que diz que o banco criou uma fila de espera para a compra de casa própria. Segundo o periódico, gerentes de agências em São Paulo teriam confirmado que, com a redução da captação da poupança, unidades da CEF que já emprestaram todos os recursos estão orientando os clientes a procurarem outras agências ou aguardarem até que possam encaminhar o pedido, informa o Diário de Pernambuco.

Ainda de acordo com a reportagem, as filas de espera durariam cerca de um mês. Das cinco agências percorridas, três informaram que não tinham mais dinheiro para empréstimos. Financiamentos com valor acima de R$ 400 mil são tidos como inviáveis.

A reportagem do em.com.br entrou em contato com a CEF, que afirmou não haver suspensão do financiamento imobiliário. A assessoria do banco admitiu, porém, que foram feitos ajustes nas taxas e cotas das operações. Assim como os demais bancos, a Caixa sofreu impacto da redução da captação da poupança e da elevação da taxa Selic, informa o comunicado.

O banco ressaltou que para este ano, a principal fonte de recurso para crédito imobiliário será o FGTS e as operações do Programa Minha Casa, Minha Vida. Para esses financiamentos, a Caixa Econômica esclareceu que as concessões estão sendo realizadas normalmente e não houve qualquer tipo de alteração nas condições.

Deixe uma resposta