Assim como Lula, Dilma faz aceno à oposição

dilma_lula_reeleitaO Palácio do Planalto expressou apoio à iniciativa do ex-presidente Lula (PT) de buscar aproximação com Fernando Henrique Cardoso (PSDB) e indicou que a presidente Dilma Rousseff (PT) está disposta a participar de uma conversa com eles. As informações são da Folha de S. Paulo.

Chefe da Secretaria de Comunicação Social do Palácio do Planalto, Edinho Silva lembrou que “em todos os países democráticos é natural que ex-presidentes conversem” e que, muitas vezes, sejam chamados por presidentes em exercício.

“Vejo com bom olhos a possibilidade de diálogo entre Fernando Henrique e Lula, como vejo com naturalidade que o mesmo aconteça com a presidenta”, afirmou.

De acordo com matéria da Folha de S. Paulo, Lula teria autorizado amigos em comum a procurar o tucano e propor uma conversa entre os dois sobre a crise política.

O objetivo, segundo a publicação, seria buscar conciliadores que pudessem frear os líderes oposicionistas que defendem o impeachment de Dilma. Lula também procurou o senador José Serra (PSDB-SP).

Edinho não teria sido o único ministro petista a manifestar apoio à aproximação com a oposição, adotando o discurso conciliador e abandonando o receio de que uma discussão pública sobre o assunto possa prejudicar as tratativas.

O Instituto Lula, dirigido por Paulo Okamotto, mudou de tom. Disse que expressava uma opinião pessoal, do seu diretor.

Os contatos dos emissários de Lula com FHC foram feitos há cerca de dez dias. De acordo com a publicação, o tucano teria deixado a questão em aberto, prometendo resposta após voltar das férias.

Ao jornal, Fernando Henrique Cardoso disse que Lula tem seus telefones e que não precisa de intermediários para falar com ele. “Se desejar discutir objetivamente temas como a reforma política, [Lula] sabe que estou disposto a contribuir democraticamente. Basta haver uma agenda clara e de conhecimento público”, disse.

Deixe uma resposta