AÉCIO ABRE MÃO DA PRESIDÊNCIA E AQUECE A TESE DA CHAPA PURA

O governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), confirmou ontem que vai disputar uma vaga ao Senado Federal, abrindo mão da pré-candidatura presidencial, indicação que disputava com o governador de São Paulo, José Serra, e acalentando o velho sonho tucano da “chapa pura”.

Na mesma data em que anunciou a sua saída do cenário presidencial de 2010, o Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG) informou que reabriu processo por abuso de poder econômico, político e de autoridade contra o governador. Com a decisão, o processo volta à primeira instância. Se condenado, Aécio pode ficar sem concorrer às eleições de 2010.

A decisão de Aécio foi comunicada por meio de carta ao PSDB. “Ao apresentar o meu nome, eu o fiz com a convicção, partilhada por vários companheiros, de que poderia contribuir para uma construção política diferente, com um perfil de alianças mais amplo.” Ele acrescentou que o expediente das prévias é um ” importante processo de revitalização da nossa prática política”.

Além da cadeira de senador, a outra missão de Aécio em Minas Gerais é emplacar a candidatura de seu vice, Antônio Anastásia (PSDB), ao governo estadual. A disputa promete ser dura, pois o PMDB local acena com a candidatura do ex-governador e atual ministro das Comunicações, Hélio Costa, enquanto o PT vive ferrenha disputa interna entre o ministro do Combate à Fome, Patrus Ananias, e o ex-prefeito de Belo Horizonte Fernando Pimentel.

Fonte: DCI

Deixe uma resposta