Adolescente atendido pela Funase inicia curso superior de Letras

Socioeducando de 17 anos terminou o ensino médio dentro da unidade socioeducativa do Cabo de Santo Agostinho

Estar no Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) Cabo de Santo Agostinho, no Grande Recife, não parou os sonhos de um adolescente de 17 anos que cumpre medida de internação no local. Antes de entrar na unidade, ele queria fazer um curso superior e, com dedicação e apoio dos profissionais, iniciou, recentemente, uma Licenciatura em Letras em uma faculdade particular.

De acordo com a coordenadora técnica do Case Cabo, Ingride Viana, ao chegar à Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase), órgão do Governo de Pernambuco que administra a unidade, todos os adolescentes são matriculados nas escolas da rede estadual de ensino que funcionam nesses espaços. No caso desse adolescente, o corpo pedagógico da escola que ele frequentava anteriormente procurou a família dele e a coordenação da Funase para saber se ele poderia terminar os estudos na instituição, no modo a distância. “A escola nos enviava as provas e fazíamos a aplicação e o acompanhamento”, explica a gestora.

Após concluir o ensino médio já como socioeducando da Funase, o próprio adolescente foi pedir para fazer a inscrição no vestibular. “Eu tinha perdido a data da inscrição do Enem, mas não quis parar de estudar. Falei pra coordenação e pra minha família que queria tentar entrar na faculdade. Fiz a prova e fui aprovado. Quando sair da Funase, vou para as aulas presenciais e não quero mais parar de estudar”, relata o socioeducando, que, nas aulas, é acompanhado pelo agente socioeducativo e pedagogo Fabiano Silva. “Damos suporte técnico e pedagógico e toda a equipe de informática foi imprescindível”, afirma.

O curso de Letras tem sete períodos. Atualmente, o aluno participa de disciplinas como as de didática, história da educação, desenvolvimento sustentável e direitos individuais. Já na Funase, instituição vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude de Pernambuco, o socioeducando participou dos cursos profissionalizantes de Informática, Rodie, Marketing Digital e Produção de Audiovisual.

1 pensou em “Adolescente atendido pela Funase inicia curso superior de Letras

Deixe uma resposta