“2 de outubro foi um dia de feira com compra e venda de votos em Tabira”, diz Vereador reeleito

djamlaMesmo com 300 votos a menos em relação a votação de sua 1ª eleição, o vereador Djalma das Almofadas (PMDB) foi reeleito com 674 votos. Falando a Anchieta Santos na Rádio Cidade FM nesta segunda-feira (31) o parlamentar municipal revelou que cuidou mais da campanha da majoritária, daí a queda na votação.

Djalma afirmou que o dia de eleição parecia mais um dia de feira, com compra e venda de votos. “Em cada esquina tinha três pessoas comprando votos. Foi o maior derrame de dinheiro que já vi”.

Negou que tenha usado o poder econômico para se reeleger e considerou inusitado o pedido de um eleitor que lhe pediu uma Burra. Sobre a derrota de Dona Nicinha (PMDB), achou que Dinca confiou demais nas pesquisas. Djalma considera que a diferença de Sebastião Dias para Nicinha foi construída no sábado, um dia antes da eleição.

O vereador aproveitou para lembrar ao executivo o prazo de 15 dias dado pelo Ministério Público aos Governos de Tabira e Solidão para afastar os parentes da administração, em cumprimento a Lei do Nepotismo.

Lamentou a posição do vereador Marcos Crente (PSB) que compôs com os governistas para a eleição da mesa diretora. Ao mesmo tempo disse que a oposição terá candidato na câmara.

Deixe uma resposta